MAKE IT OR BREAK IT – At the Edge of the Worlds (2×10) [Summer MIOBI FINALE]

No episódio que decidiu as 6 ginastas que representaram o país no Mundial de Ginástica, ou seja a equipe do mundial, com base na equipe nacional as meninas precisaram enfrentar seus obstáculos pessoais para garantirem suas vagas. Aqui faço um parêntesis, como meninas com vidas tão problemáticas ainda assim conseguem serem boas ginastas? Ginástica exige demais do corpo e precisa de uma mente calma e tranqüila, coisas que elas não possuem. Mas voltando ao episódio chegamos ao clímax das histórias das meninas.

Primeiro Kaylie e sua anorexia. Mais do que avisada por Sasha e por Austin, ela continuou sua teimosia e chatice e insistiu até o final. Resultado foi parar no hospital. O tema da doença dela não deixa de ser mais do que necessário em ser abordado na série, afinal muitos atletas passam por isso, mas o problema é que Kaylie é tão chatinha que você não consegue torcer ou se comover por ela. A cena que ela cai da trave nos braços de Austin não poderia ter sido mais clichê e desnecessária. Momentos como esse que me lembram que a série é da ABC Family.

Sobre Lauren já nem sei o que dizer. Só uma coisa que nunca disse: ela sempre me pareceu a melhor e mais forte ginasta após Paysson, com movimentos corretos e fortes. Mas resumindo tudo o que venho sentindo por ela ao longo dessa temporada é mais ou menos isso: Raiva. Depois de tudo o que ela fez nessa temporada, de todas as crueldades e maldades. Depois da gota d´água que foi sabotar Sasha e Paysson, ainda assim a série dá cenas para ela e momentos de comoção. A perda de uma mãe sem duvida é algo terrível e inexplicável ao coração humano, mas Lauren já passou do tempo de se dar mal e quebrar a cara. Ninguém descobriu o que ela fez e todos ainda a apóiam e ajudam. Enfim, péssimo. A cena que o pai revela a ela toda a verdade foi estranha, esperava ver Lauren se rebelando contra ele, quem sabe veremos isso pra frente. Falando no pai dela, péssimo Summer ficar ao lado dele. Não sei se isso foi definitivo ou sei lá o que foi, mas a cena da igreja foi demais de forçada em ela pedir conselho sobre com quem ficar e Steve estar ali naquele momento. Afinal qual o motivo da separação dela e Sasha? Não sei vocês mas não vi nada de tão grave separando os dois.

E Emily, a Maria do Bairro da série aprende ou deveria aprender que se desde o começo tivesse contado com seu namorado tudo poderia ter sido mais fácil. E ele foi perfeito mais uma ver ao dizer que na vida nem sempre os 2 irão estar no topo do mundo. Se ela fosse menos burra e orgulhosa poderia sofrer menos. Nota 10 para Damon mais uma vez e zero para ela. No final ela é presa mas consegue ao menos fazer bem seu salto, que por sinal foi bem executado.

E Paysson que tanto nos emocionou consegue sua vaga na equipe. Foi estranho, forçado? Foi. Ela nem fazia parte da equipe nacional e foi classificada. Mas estamos falando de Paysson e acredito que muitos como eu esperavam por esse momento. Ok que ninguém entraria numa equipe nacional apenas com elementos de coreografia e nada de saltos acrobáticos ou elementos fortes de ginástica, mas aí acho que a série falhou em não mostrar mais da evolução da ginasta em outros aparelhos assim como no solo. Em todo caso, Paysson é a única que pra mim representa o espírito do esporte de verdade e quem de fato evolui a cada episódio. Alem disso sempre achei Paysson a melhor ginasta ali, não pelo lado artístico mas pelo lado ginástico mesmo.

Fora isso ver Ellen Beals levando um cala boca pelo pai de Sasha não teve preço. E o comitê fazendo o mesmo também. Finalmente.

Final da 1ª parte da temporada de Make it or Break it com o episódio “At the Edge of the Worlds”, o 10 da 2ª temporada e o que podemos dizer sobre ele? Foi bom? Ruim? Emocionante, fraco? Acho que foi um misto de sensações, boas e ruins. O final foi bem ao estilo novelesco, com os vilões quebrando a cara no final ou não, e os bonzinhos se dando bem após 9 episódios de sofrimento. Por essas e outras que por mais que eu adoro MIOBI, não posso fechar os olhos e ignorar que o roteiro consegue ser na maior parte do tempo raso e fraco demais. Por ser uma série da ABC Family não me surpreendo, afinal o canal só tem séries de roteiro extremamente fraco e num estilo bem filme da sessão da tarde dos anos 2000, porém o  canal já teve Kyle XY que tinha um roteiro muito bom, acima do padrão do canal e MIOBI pode muito mais, pois já nos deus grandes episódios. At the Edge of the Worlds não foi ruim ou tão fraco mas foi apressado e de resoluções decepcionantes ou previsíveis e clichês, mas ainda assim, a série fez o que faz de melhor, pois por mais fracas ou bobas que sejam suas historias algumas vezes, a série consegue fazer dessas pequenas coisas, ótimos ganchos que te fazem esperar pelo próximo episódio.

 

Explore posts in the same categories: Make It Or Break It

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: