GLEE – Audition [2×01] Glee Season 2 Premiere

Era grande a expectativa dos fãs pelo retorno de Glee, grande sensação da temporada passada que volta tentando manter esse status. Auditions o 1º episódio dessa temporada, voltou com características bem saudosistas, inclusive utilizando de mesmas cenas do piloto da série, lá em maio de 2009. Fora isso voltou mais dosado, vimos diversos personagens tendo suas histórias – mesmo que ainda pequenas – sendo abordadas. Fato esse que pouco vimos na temporada 1, a não ser com Quin, Kurt e Finn. Se a série souber manter isso, com certeza fará por merecer futuras indicações ao Emmy, pois as indicações pela 1ª temporada, foram digamos superestimadas. O medo com Glee é isso, dá medo criar expectativas sobre a série, porque ao mesmo tempo que ela oferece episódios maravilhosos, ela nos entrega vários episódios péssimos em seguida. Pra minha sorte, este ano eu esperei muito mais o retorno de Vampire Diaries do que o de Glee. Logo, assisti Glee sem expectativas, o que ajudou em muito ter gostado do que vi. Foi um bom retorno. Entre acertos e erros (sim o episódio continuou errando) pelo menos a série dá indícios que está procurando melhorar.

Vamos as boas novidades da temporada. A treinadora nova de futebol é muito engraçada, mesmo quando está numa cena fazendo pose de coitada, mas ainda não percebi se ela é toda vítima ou coitadinha como pareceu ser ou se prepara algo contra Sue. A cena dela gritando com os meninos foi chocante, parecia um homem fazendo isso. O bom desse personagem é aumentar o tempo de Sue em tela e suas pérolas de sua língua afiada. Sue esteve perfeita e divertidíssima o episódio todo. Destaque para a cena de Quin tentando ser uma “cherrios” novamente, Finn fazendo um teste muito engraçado e o melhor foi a cena de Santana com Sue, onde Sue detonou a latina criticando sua cirurgia plástica aumentando os seios (o que digamos ela tem toda razão, afinal porque uma garota com o corpo ainda em formação precisa fazer uma estupidez dessas?). Sue é Sue e é bom vê-la de volta.

Mas falar disso me remete a Will. Não vou me alongar. Chato, sonolento e bobo. Se juntar a Sue para armar contra a nova treinadora foi ridículo. Novamente aprender com o erro e se arrepender foi digamos típico de Will, mas o problema é que ele não é mais um aborrecente para agir como tal. Mas dos males o menor, ao menos Emma não apareceu e não tivemos as cenas sonolentas dos dois.

O que mais? Ah sim, Rachel, que voltou chata como sempre. Ok, tivemos o ponta pé da sua trama inicial da temporada que é competir com a nova cantora de Glee, a garotinha asiática. Saiu um integrante de Glee e tivemos outro novato para ocupar o lugar, o loiro do time de futebol. Para as meninas deve ter sido fenomenal mais um rostinho bonito e corpo sarado na série, porém achei totalmente dispensável e chato. Talvez role alguma coisa de competição ou briguinhas com Finn, já que Finn foi expulso do time de futebol e o tal loiro ocupou seu lugar.

Falando assim parece que o episódio foi ruim não é? Mas não foi. Gostei de Quinn tentando voltar as Cherrios, boa cena de teste dela. Gostei da trama para Artie e Tina onde ela está agora com o Japa namorando, talvez isso impulsione Artie de uma forma positiva, apesar que nesse episódio no mínimo ele comoveu o público tentando entrar para o time de futebol e sentindo a perda de Tina. Outra boa personagem que agora entrou pro elenco oficial é Santana, mesmo o assunto dos seios dela parecer bobagem, serviu para dar o lugar a Quinn novamente a equipe e tirar Santana de capitã, ou seja, agora elas são duas rivais. Fora isso não sei porque Quinn não esta mais com Puck, Mercedes e Kurt tiveram pouquíssima aparições e foi Rachel que dominou o tempo em tela ao tentar sabotar a audição de Sunshine e sejamos franco, Rachel foi uma chata. Ao menos Sunshine mostrou seu talento ao cantar a musica do filme Dreamgirls “Listen” e contagiar a todos e arrancar um falso sorriso de Rachel, fingindo gostar da moça.

Esse foi o retorno. Muitas cenas musicais para uma temporada que prometia diminuir isso e se focar mais no roteiro, porém, por ser episódio de audição e ter personagens novos, talvez tenha sido necessária tantas músicas para dar destaque aos novatos. Só não concordei com a cena final. Poww, Rachel apronta e ainda tem solo musical no final. Deveria ter sido uma música do grupo e não dela. Esse tipo de coisa que me preocupa em Glee, a temporada 1 foi isso, Finn e Rachel cantando muito mais que os outros e pra uma série que prometia mudanças na nova temporada não está parecendo ter mudado tanto. Ok, vou pegar leve, as mudanças devem ser gradativas e dar espaço a diversos personagens por menor que seja como foi o caso das tramas de Quinn, Santana, Artie e Tina, além de Rachel x Sunshine e Finn x O loiro, já é um começo. Erro mesmo só do solo de Rachel e do comportamento de Will. De resto o episódio foi muito bom com diversas piadinhas apimentadas, com todo o ar de deboche e irônico da série. O inicio, com aquele garoto repórter já nos mostrou que a série procurava manter-se fiel ao se formato. Não foi um episódio de muita emoção como os melhores de Glee na temporada 1, mas foi sim um episódio nem cômico, e o principal, meu medo da falta de roteiro de Glee e de boas tramas ou quase que zero tramas, onde a série reciclava as mesmas tramas de sempre para ter continuidade, isso não aconteceu. A série soube criar novas tramas e achar um fôlego novo, isso é bom. Ah esqueci de mencionar, o Japa ou Ásian boy falou mais nesse episódio do que em toda a temporada 1 e Brittany o pouco que falou foi suficiente para nos fazer rir.

Agora vou falar algo que achei injusto e que não gostei, mas que é tão comum na tv e que talvez o povo nem ligue o comente, já que o personagem nunca fez nada na série. Tiraram Matt (Black Boy) da série, o ator Dijon Talton, que fazia parceria de dança com o Asian Boy no Glee. Alegação para isso, não vi nenhuma na net, o que encontrei foi algo do tipo seleção natural, os coadjuvantes como Santana, Britany e o Asian acabaram crescendo na trama e ganhando espaço em função do próprio roteiro como isso não aconteceu com Matt, ele foi cortado. Daí eu pergunto porque não criar uma trama para ele, porque criar uma trama nova para um garoto novo que entra na série e não para alguém que falando ou não, estava lá desde o começo. Seria legal ver os 12 participantes do Glee crescendo juntos, afinal eles foram os 12 que se interessaram e quiseram isso e não ficar criando personagem novo a cada temporada para o coral, que vão permanecer 1 ano ou menos lá e não vão se envolver com o público. O Glee que conhecemos, o Glee de Keep Holgin On, Smile, True Colors, tinha Matt e o Asian, e não um loirinho boa pinta. Enfim, péssima decisão e injusta. Só posso desejar sorte ao ator e sucesso, e que essa esnobada de Glee resulte em algo melhor em sua carreira.

Explore posts in the same categories: Glee

Tags: , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: