UNNATURAL HISTORY – The Griffin Gang [1×02]

2º episódio de Unnatural History e novamente a série me surpreendeu positivamente. Um vírus pode ter sido um tema bem exagerado e de extrapolar de limites ainda mais quando Henry consegue a vacina entrando numa base super protegida, porém, tudo isso são detalhes. O principal é o significado, a atitude e o sentido do episódio: valorizar a amizade. O bom é que independente da proporção que as aventuras atinjam, sejam fantasiosas demais ou não, você se prende, você torce e espera pelo desfecho. Sendo assim, a série atinge seu propósito. Prometo que a partir do próximo episódio começo a fazer meus reviews, mas novamente o texto de Luciano Guaraldo do Seriadores Anônimos foi certeiro e merece ser destacado, como não pensei em nada melhor para escrever, republico aqui o texto, com os devidos direitos.

Segue o link do texto:

http://seriadores.orgfree.com/?p=3637

AH alguem pode me dizer o nome da música que toca ao fim desse episódio, na última cena?

Howdy, parceiros! Coloque seu chapéu, sua bota, prepare sua espora e se segure em sua sela, porque o causo de hoje é puro angu de caroço e coloca nossos cowboys com uma baita batata para assar!

O episódio gira em torno de uma exposição sobre o Velho Oeste que Jasper está organizando na escola-museu. Não que ele valorize a história norte-americana sem interesses. Veja bem: apesar de estar apenas no segundo ano, ele já quer garantir sua vaga em Yale, e universidades aparentemente dão grande valor a tópicos como “organizei uma exposição sobre o Velho Oeste” no histórico escolar.

Como Jasper é um pobre coitado que está na série como alívio cômico, as coisas não vão bem como ele esperava, e o visitante de Yale acaba se impressionando mais com as histórias tribais de Henry. Jasper dá um piti do tipo “ninguém te quer aqui, volta para Papua Nova Guiné” (não muito diferente do que ele deu no piloto, espero que não seja uma constante) com Henry, que se sente mal e decide ajudar o primo com uma exposição mais atraente.

Henry e Maggie dão uma revirada nos arquivos do museu e encontram cartas de um minerador do Velho Oeste, e acabam descobrindo que existe um barril cheio de prata em algum lugar de Washington. Assim, os dois chamam Jasper e Zane (um cowboy de verdade que, por motivos que só o Cartoon Network saberia explicar, está estudando na escola-museu dos outros) para procurar o tesouro. E eles o encontram, protegido por uma caveira.

Mas – e vem aí a lição de moral do dia – cowboys de verdade não podem ser confiados, e Zane escapa com o tesouro só para ele. Não porque ele quer a fortuna, mas para impressionar o visitante de Yale com sua descoberta. Porque cursar uma boa universidade é mil vezes mais importante que ser rico.

Zane faz muito sucesso na escola com suas pepitas de prata (ou alguma pedra vagabunda enrolada em papel alumínio, dadas as restrições orçamentárias da série). O que ninguém imaginava é que a prata foi contaminada pela bactéria que causa a “febre do morcego vermelho” e todos os alunos começam a agir de maneira estranha. Por maneira estranha, entenda-se fazer bagunça na sala de aula, beijar a colega no meio do corredor e se portar como adolescente.

Henry e Maggie, que por sorte não tocaram nas pepitas e evitaram a contaminação, descobrem que os doentes morrerão em 1 hora (por isso a caveira protegia a prata amaldiçoada) e precisam correr contra o tempo para salvar a vida de todos, inclusive Jasper.

Não contarei o fim de tamanha aventura caso alguém decida assistir, mas lembrem-se que é uma série do Cartoon e eu nem preciso dizer mais nada, preciso?

Mais uma vez, me surpreendi positivamente com o episódio. Tem suas falhas, claro, como a maneira com que Maggie subitamente se tornou a melhor amiga de Henry e Jasper no intervalo entre os episódios e o batido recurso de começar o episódio pelo final e depois voltar algumas horas para revelar como chegamos àquela situação. Mas, problemas à parte, “Unnatural History” chega para suprir um ramo de seriados de aventura descompromissada que há muito não se via. Tem um quê de “Jovem Indiana Jones” misturado a “Relic Hunter” e voltado ao público jovem que me atrai. Uma boa opção para passar o tempo enquanto a fall season de 2010 não começa de verdade.

Explore posts in the same categories: Unnatural History

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: