MAKE IT OR BREAK IT – Follow the Leader (1×12)

Confesso que eu não esperava muito de Make It or Break It, que comecei a ver a série apenas pela paixão a esse esporte, mas tenho me surpreendido com os episódios. E com Follow the Leader, 12º da temporada, não foi diferente. Provavelmente na vida é dessa mesma forma, aliás é dessa forma. Quando essa mesma vida nos testa e nos dá provações é quando mais precisamos ser fortes ou encontrar forças que nem sabemos que temos para continuar seguindo em frente. Você tem um sonho interrompido e se depara com “o que faço da minha vida agora?” e muitas vezes é na humildade do recomeçar que você se encontrará novamente. E essas palavras se devem a Paysson nesse episódio, que mais uma vez me emocionou.

E chegamos ao momento de conhecermos o novo treinador da equipe de ginástica americana. Após a decisão dos treinos serem feitos no The Rock, resta saber qual técnico irá assumir. Será Sasha? Para desapontamento de Kaylie, Emily e Lauren não será não. O escolhido foi Marty. E após todas as tentativas infantis de sabotarem Marty o melhor ficou com Sasha na dura que ele deu na infantilidade das meninas e na dura verdade que ouviram de Paysson. Alias quando Paysson diz “eu daria tudo para estar onde vocês estão e eu não posso, então vocês devem honrar onde estão”, foi formidável. Porque não tem draminha teen de Kaylie, Emily ou Lauren que cheguem perto do drama real de Paysson, e Kaylie voltou bem chatinha nesse retorno da série.

Lauren não teve muito destaque no episódio e quem rendeu historias foi Kaylie, o drama do caso de sua mãe com Marty, a culpa de ocupar o lugar de Paysson, enfim, tudo isso ainda é muito pequeno perto do que Paysson passa no momento, mas Kaylie precisa aprender a ser mais humilde ou talvez, mais madura. Dar o exemplo, ser a líder, coisa que ela não tem feito. Emily por sua vez, vem com os dramas mais fracos, melhorar as notas em matemática e agora com o retorno de Razor, sinto ela balançada. Alias Razor era ótimo antes de sair da série, a ponto de gostarmos da química dele com Emily porém, agora voltou mais palhaço e meio bad boy. E depois de Damon, ficou difícil nos convencerem de rolar algo com ele. Mas o melhor foi a linda cena de Emily agradecendo sua mãe e reconhecendo ela como mãe e seus esforços.

Então novamente, a série vem com um episódio carregado de emoções. As cenas de Paysson novamente brilharam, e ela ter que aceitar a perda da ginástica e aceitar ficar de longe, treinando apenas as meninas foi um grande avanço e difícil para ela, o que torna excelente a série, por abordar isso. O fato de Sasha não ser o treinador da seleção devido ao acidente que Paysson sofreu torna tudo mais complicado, porem ele soube ver em Paysson o que as outras garotas precisam, sua liderança e é ela quem age como líder e faz as garotas se focarem novamente. A cena da foto da seleção, nem preciso dizer que foi comovente ao não vermos Paysson entre elas e sem mais muitas palavras, foi um grande e emocionante episódio. Vou começar a recomendar a série, porque sem duvida tem se mostrado consistente e excelente a cada episódio.

Explore posts in the same categories: Make It Or Break It

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: