COLD CASE – SERIES OU SEASON 7 FINALE [“ALMOST PARADISE 7X21” e “SHATTERED 7X22”]

7 anos, muito tempo para uma série ficar no ar, certo? E a medida que os anos passam, você vai esperando mais dos personagens, querendo saber mais sobre suas vidas, já que de certa forma, os acompanha há muito tempo. Não foi diferente em Cold Case. Primeiramente Lilly logicamente nos deu momentos de euforia e outros de raiva, depois Scotty passou a ser mais um do qual queríamos saber mais e aos poucos os demais foram tomando seu espaço e cativando o público, como a divertida dupla Will e Nick Vera. Mais tarde veio Kat que seu humor ácido e por fim sempre tivemos John, o bom chefe do departamento. O principal Cold Case sempre manteve, o forte laço de amizade e equipe entre eles, e nessa finale não foi diferente. Dois episódios encerrando a trajetória da série, Almost Paradise (7×21) e Shattered (7×22), os quais deverão ser considerados o series finale pois todos apontam como o certo o cancelamento. Sobre os episódios, digo que não foram os melhores na história da série, mas foram dignos, se você ler nas entrelinhas percebe a essência da série e de cada personagem. Maldita CBS que não anunciou antes tal cancelamento, assim a série poderia fazer um final digno e não um final “mais ou menos” que deixam pontas para uma próxima temporada. 7 anos no ar e um canal não ter o respeito com os fãs de deixaram a série se despedir em bom estilo. Uma pena, mas nem por isso foram ruins, foram precisos e talvez se tornem o último caso encerrado de Cold Case.

Almost Paradise nos levou a famosa formatura do 2º grau, baile e aquelas coisas. E de fato a vítima era o tipo de personagem com carisma que conquista. Mas nem longe foi um dos melhores episódios da série. Aliás lembro de serem ótimas 4 temporadas, onde realmente os casos emocionam e causavam algum impacto, o que foi diminuindo a partir da temporada 5. Não sei se nos habituamos ou se nos cansamos mas as temporadas 6 e 7 tiveram poucos que emocionassem mesmo, aliás desde a temporada 5 Cold Case nunca sabia se seria renovada ou não. Enfim, Almost Paradise serviu para dar continuidade a trama de Scotty contra o homem que molestou sua mãe e ele tomou uma grave decisão, que talvez o acompanhe sempre, assim como Lilly teve o retorno de sua irmã trazendo mais problemas. Quanto ao caso, a confissão do criminoso mais uma vez me soou forçada e fácil demais, mas tudo bem, estávamos nos despedindo então o lance era curtir cada minuto.

E Shattered, o 7×22, colocou a irmã de Lilly em apuros, seqüestrada por um traficante de drogas e ela também viciada nisso. Mais uma vez Lilly se decepciona com a irmã e carrega uma certa culpa por não ter dado uma chance a irmã quando a mesma pediu. Realmente 7 temporadas e Lilly carrega um fardo enorme de magoas e decepções, com relação a sua mãe e seu pai, o que a impedem de ir em frente as vezes. Essa característica sempre foi marcante e forte em Lilly e o final foi fiel a isso. Acredito eu vai um certo tempo ainda para ela vencer esses fantasmas e ter uma vida que seja mais que o trabalho, tal sentimento não teria como ser resolvido apenas numa finale. Porem a 7ª temporada foi justa dando a Lilly certas reconciliações e fazendo as pazes com certas pontas do passado, primeiro com seu pai e nessa finale com sua irmã, de certa forma.

Quando descobre que a irmã está em risco isso mexe com Lilly que faz de tudo para salvá-la, apegada a fortes lembranças de ambas numa praia. E o bacana foi o apoio de Scotty, como sempre, os 2 são cúmplices, de ajudam, são mais que policiais em serviço, são amigos para toda hora. E gostei da cena em que Scotty dá um dura em Lilly, fazendo ela acordar pra vida. Ela salva a irmã, e esses são os momentos finais do episódio, e a surpresa? Uma nova vida na vida de Lilly, ela tem uma sobrinha, filha de Christina, sua irmã. Talvez agora ambas recomecem suas vidas de irmãs novamente.

Então foi mais ou menos isso, acredito que isso era uma das pontas da vida de Lilly que precisava ser preenchida, e por mais que o caminho ainda seja árduo e difícil, foi um início para a vida pessoal da detetive. Quanto a Scotty, ele consegue fazer com que o homem que atacou sua mãe não saia tão cedo da prisão, ou melhor, nunca mais saia. Ele levou seu plano de vingança até o final e conseguiu que o prisioneiro fosse assassinado na cadeia. Repercussões? Sim, ele foi procurado por um policial ou detetive perguntando se ele tinha algo a ver com isso. Mas seria algo para uma próxima temporada que provavelmente não virá. De encerramento, Scotty foi o mentor de um crime, que talvez leve anos para ser descoberto ou nem seja.

E Will que andava sumido trouxe uma boa trama ao episódio com um caso envolvendo a morte de uma garota de 15 anos. Ele descobre que o chefe do departamento, Pat, esta encobrindo o crime, o que descobrimos mais tarde ter sido cometido pelo seu problemático filho. Gostei de darem espaço a Will que pouco apareceu nos últimos episódios, focados na vida pessoal de cada personagem exceto na dele. Aliás bacana novamente o vísivel companheirismo quando Kat e Vera o apoiam nesse caso.

E esse foi o final, não vimos cenas de Kat com Curtis, aliás ele nem apareceu, mas deduzimos que terminaram juntos. Vera pelo que me lembro ao menos se entendeu com sua ex mulher. Já o chefe, John ficou com algo no ar com Yates. Mas Scotty e Lilly tinham tramas diferentes que não envolviam relacionamentos, aliás Scotty não teve nenhum desenvolvimento nesse campo essa temporada e Lilly teve 2 romances, primeiro com Eddie (Bobby Cannavale) e depois com o agente do FBI. Juro que quando vi que o caso da irmã dela teria haver com narcóticos, que ele poderia aparecer. Mas não era o foco, esse nunca foi o forte de Lilly, relacionamentos, então eu não podia esperar ver nossa detetive terminando a série ao lado de alguém, embora torcesse muito por isso. Não foi dessa vez. Nos resta imaginar e concluir nossas tramas.

E dessa forma Cold Case se despede para sempre (estou escrevendo esse texto baseado no possível e quase certo cancelamento). Esquecida pelo canal CBS nas noites do domingo, sem muita publicidade ou divulgação, a série fez o que pode para permanecer no ar e o fez com dignidade. Sentirei falta das canções ao fim de cada episódio e confesso que motive esse foi o fato que me levou a ver uma série policial, Cold Case foi a única do gênero que me prendeu e que eu quis ver. E esse foi o final enaltecendo o espírito de forte amizade e companheirismo entre eles, seja em seus dramas pessoais, seja nos casos a resolver, acho que acima de tudo, Cold Case nos falou um pouco de amizade. Hoje em dia quando passamos tanto tempo no trabalho e menos tempo com amigos ou familiares, torna-se importante estar num ambiente e fazer desse ambiente de certa forma um lar, e foi isso que senti entre eles nessa série, profissionais mas amigos acima de tudo. Ah e de referência aos primeiros anos da série, dessa vez quem viu a vítima no final do episódio nao foi um parente ou amigo envolvido com ela, mas sim um dos nossos detetives, no caso Will. Um fim de volta as origens. De homenagem um vídeo do final da temporada 3, e é isso, Cold Case deixará saudades…

Explore posts in the same categories: Cold Case

Tags: , , , , , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

One Comment em “COLD CASE – SERIES OU SEASON 7 FINALE [“ALMOST PARADISE 7X21” e “SHATTERED 7X22”]”

  1. Adriano Says:

    Amo CCase, é uma pena terem acabado com uma série que emocionou e inspirou tanta gente.
    Me deu até vontade de fazer criminalística.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: