GLEE – BAD REPUTATION (1X17)

Grande episódio de Glee, acho que estou rindo até agora. Depois do drama e toda comoção do dramático episódio da semana passada, Glee ataca de pura comédia, deboche e diversão. E funcionou, tirando alguns porem dá pra dizer que foi o melhor episódio desde o retorno da série, em termos cômicos. As musicas não foram as melhores (novamente), mas se encaixaram gradativamente ao episódio, assim como o anterior. Um episódio com espaço para Puck, Quinn, Artie, Kurt além dos protagonistas. E eu nem esperava ou sabia da participação de Olívia Newton John, que sem dúvida fez Sue mais uma vez roubar a cena, porque falando sério agora, após a brilhante atuação de Sue nesse episódio e divertida aparição, alguém queria saber quem fez a lista ou ver mais um solo ou draminha teen de Rachel? Não sei, Rachel tem fãs, eu não sou um deles, portanto só Sue nesse episódio já me bastou para aplaudir mais uma vez a série e dizer que a idéia do que levam as pessoas a fazerem coisas absurdas para serem populares foi bem retratada nesse divertido episódio.

O episodio na verdade tratou bem dessa questão tão indispensável aos seres humanos, a tal da reputação. Seja manter uma má reputação ou transformá-la em boa, ou fazer algo politicamente errado mas que na sua visão fornecerá status ou uma má reputação que abrirá portas a você. Aquele negócio, será popular, famoso e bla bla bla. E o episódio centrou-se nisso e passou bem o recado. Afinal a mídia esta cheia de “má reputação”, seja de Britney Spears a pseudo famosos de big brother, não faltam maus exemplos ou pessoas que vendem uma imagem que ser famoso e popular é tudo na vida. Mas não é bem assim, certo? Se olhar bem perto, por trás de toda maquiagem e fashion world, verá que são tão comum quanto você e as vezes você tem muito mais a oferecer do que tais pessoas.

E dessa forma vimos Kurt, Mercedes, Artie, Jena e Brittany tentarem ser populares alcançando uma má reputação. Que de fato não aconteceu. A estratégia na biblioteca falhou, o vídeo de Sue cantando e dançando Physical deu uma guinada e eles não alcançaram seus objetivos. Mas tudo isso rendeu as melhores e mais engraçadas cenas do episodio. O que era Sue interpretando Physical? Impagável. E as cenas de todos rindo dela na escola? Sue se sentindo acuada e pela primeira vez provando do seu veneno? Ela que adora ridicularizar os outros dessa vez foi a vitima. Muito engraçado. Mas Sue reverte a situação, ou melhor, Olívia Newton John, ao satirizar seu próprio video e fazer um novo com Sue. Brilhante. A arte satiriza a arte, a arte brinca com o mundo pop. E Sue roubou a cena mesmo, que cena mais linda foi aquela com a irmã. Quanta humildade e simplicidade em Glee nos dando uma cena tão simples mas tão profunda. Num episódio tão cômico, a série conseguiu passar uma bela lição de vida quando Sue diz não querer mais ser tão má e começar a ajudar os outros, mas não foi essas palavras delas que surtiram efeito e sim a forte cena com a irmã. Sabemos que boazinha ela não ficará e continuará infernizando o Glee club, mas será “boazinha” a sua maneira.

Já os meninos na biblioteca me lembraram não sei porque os teletubbies com aquelas roupas e foi bem divertido. Como Brittany dança e a cena dela bancando novamente a loirinha “burra” e alienada na sala de canto ao junta-se a eles na trama foi “mara”. Aliás tanto ela quanto Santana vão tomando os gostos de quem assiste a série. E retratarem essas atitudes dos meninos, mais ingênua do que má, foi um bom exemplo do desespero desenfreado dessa idade em busca de destaque e popularidade na escola. Aliás o tempo popular nesse episódio me remeteu muito a antiga série do mesmo criador, “Popular”.

Mas Sue destilou veneno em Emma, que até considerei bom, pois ao menos a mulher acordou e deu uma boa invertida em Will. Mas ainda acho Emma apagada e sem personalidade desde o retorno da série. Essa pose de donzela anda me cansando. Esse drama com Will é ainda mais chato. Antes pelo menos era uma paixão platônica devido a Terri, você se comovia por Emma, agora não. Agora são 2 adultos andando em círculos. A cena de Will quando se desculpa com Emma não foi das melhores, não vi nada demais na cena, mas foi bom ela descobrir sobre April e a professora do adrenalina. Se Will quer se descobrir sozinho ou crescer, ele não tem feito isso muito bem. Ao menos Emma com todos os traumas dela tem mais o pé no chão. Will cantando ice ice baby pra mim foi mais uma performance chata exceto pela ótima dança do glee club.

Ah outra coisa divertida e meio procedural foi o deboche proposital nas cenas de investigação onde Will tenta achar o culpado pela lista que corria pela escola. A musica de fundo caiu bem, a agilidade das câmeras, as caras e atitudes de cada personagem ao se defenderem ou acusarem outros, tudo bem dirigido e atuado. E quando eu nem se quer imaginava, Glee revela quem fez a lista e achei uma brilhante decisão, ao escolherem Quinn. Nada mais perfeito e normal do que a garota que um dia já foi popular e hoje enfrenta sozinha os corredores e a falta do estrelismo e seu reinado, em se sentir assim. A cena de Quinn confessando, chorando, citando seus medos e como se sente, foi muito doce, alias Diana Agron se destaca muito em cenas dramáticas, adoro a atriz, adoro a personagem e de novo ela me emocionou. A garota perdeu tudo o que ela tinha mas daí vem a ótima sacada do episodio, que revela a “criminosa” mas extrai de Will uma frase perfeita, quando ele diz que tudo vai passar, que isso é só colégio e não é nada demais. A cena é linda, ela fala de tudo que perdeu, do corpo que mudou, tudo que tinha e não tem mais, dá a frase exata do que ocorre em nossa atualidade “uma má reputação é melhor do que não ter nenhuma”, mas Will rebata dizendo “leva-se anos para construir uma boa imagem e segundos para destruí-la” e devido a seu problema com Emma, Will tem a sabedoria para se colocar no lugar de Quinn e entender suas más ações. A gente tem a tendência de na adolescência transformar tudo em algo maior do que é, quando a vida esta toda pela frente. É claro que em seus 15, 16 anos esse é o mundo que conhecemos e vivemos, então normal Quinn se sentir assim mas há muito pela frente. Vale lembrar que o drama da gravidez na adolescência é sim uma grande coisa e sim um grande impacto na vida de alguém por isso gostei de por menor espaço que tenha sido, Quinn ter tido essa parte no episódio.

E cheguei no que considerei o ponto fraco do episódio e desnecessário. Rachel. Ok. Eu sei que ela quer se uma estrela, ser popular. O drama dela é esse na serie, ser famosa, ser aceita, ser reconhecida, não ser mais ignorada na escola. Mas perante os dramas de Mercedes, Quinn, Kurt, Artie e mesmo Puk, Rachel é de longe a trama mais fraca e sem profundidade. Então num episodio que brincou com Sue, que trouxe uma questão pessoal de Quinn, pra mim não precisava de historia alguma com Rachel. Foi boa a historia? Foi. Ela usou os meninos para alcançar o que ela chamou de uma má e suja reputação, acreditando ser melhor vista após isso e como sempre, não foi. Porque? Porque honestamente não há sucesso e reconhecimento na vida que seja plausível quando você os conquista machucando os outros, passando por cima dos outros. E ela mereceu a exclusão final e o fora de Jesse, afinal ela conseguiu o inverso do que pretendia e com louvor. Bem feito para ela. Por ser digamos, tão burra. Sim, nem uso mais a palavra inocente para Rachel, porque de fato inocente ela é, mas pra mim ela foi mais burra do que inocente nesse episódio.

Os vídeos, Run Joey Run, e Total Eclipse of the Heart, de fato foram ótimos. Run Joey Run foi divertido. Primeiro adorei Puk ter cantado, e que vozerão, lógico que quando vi Finn e Jesse cantando depois perdi o pique pois achei que era todo com Puk mas logo vi porque, ela queria usar os 3 nos vídeos e ser a feme fatale. Conseguiu os 3 indignados com ela e magoados e com razão, alem de maus olhares de Quinn para Puk e Rachel. Pior foi Jesse que confessou tudo o que fez ela, ter largado um coral para ficar com ela e ver ela fazendo o vídeo com os 3, brincando com os sentimentos dele, deixou o rapaz bem magoado. Ok, ela não fez por mal, foi apenas, novamente repito “burra”. De positivo dessa avalanche de Rachel no episodio (sempre detesto quando ela aparece demais) foi Puk ter falas, ser acusado da lista e se defender dizendo que não foi ele, finalmente deram alguma história para ele quando ele diz que todo dia acorda e fala que vai ser um cara bom, diferente e quando vê esta fazendo algo ruim. Ou seja, Puk tem seu drama e sua história a ser desenvolvida, por isso prezo mais por Glee quando a série abre espaço para os demais e tira o foco de Rachel.

Mas não adiantou porque num episódio excelente, vem uma cena final que pra mim estragou um pouco o episódio. Mais um solo de Rachel, vestida naquela roupa de balé que me fez pensar “nossa ela não tem corpo para balé” e esta bem, a cena foi bonita, linda coreografia, linda musica, a melhor do episodio, ou a única musica realmente boa, mas eu preferia ver só Jessé cantando já que ele foi o magoado da historia, Rachel apenas teve que agüentar as conseqüências da besteira que fez. E outra, ele tem voz para Total Eclipse e que voz linda. Já Rachel com sua voz fininha e de menininha não combinou em nada com tal musica, ainda prefiro a versão belíssima de Westlife dessa música.

O problema maior pra mim, ao menos, de tal cena final ou mesmo o Run Joey Run foi a falta de aprofundamento, crescimento e tempo do romance Jesse e Rachel. Sei que em Glee é tudo rápido, mas as vezes isso tira um crescimento evolutivo normal de certas situações. Ok, Jesse era apaixonado por Rachel, ao menos se diz ser, mas Rachel me parece mais uma pessoa extremamente carente que deu bola para o rapaz porque ele se jogou em cima dela. Então não vejo nenhum “big love story” ali. Faltou desenvolvimento, tempo, evolução e mais episódios para transformar esse romance num grande romance. Se tivemos diversos episódios para Finn descobrir as mentiras de Quinn e nesse tempo nos tornarmos solidários a dor de descoberta do rapaz, assim como vivermos juntos o amor platônica de Rachel por ele, assim como o sofrimento de Quinn por ter errado, tudo ocorrendo de forma gradativa criando maiores laços com quem assiste. Agora no caso de Rachel e Jesse não foi assim. Num episódio se conhecem, se apaixonam, e logo em seguida vem o rompimento. Não vi tempo necessário para que causasse tamanha comoção por Jesse ou Rachel, para dentro de um episódio brilhante (sobre Sue novamente) Rachel ter uma cena final cantando uma musica romântica porque fez coisa errada e magoou um cara. Sei la a pressa de Glee, certa agilidade e falta de evolução as vezes peca muito para mim. Repito a cena foi linda, Total eclipse é uma linda musica, alias a única realmente boa nesse episódio mas prefiro ver os outros cantando e tendo foco em seus dramas do que Rachel.

Mas ok, foi sim um excelente episódio, admito porque adorei o mesmo, mas eu não agüento mais solos de Rachel, será que eles não podem passar uns 3 episódios sem darem musicas a ela? O episodio com toda a irreverência e deboche me pareceu mais profundo do que seria devido a todo o lado cômico, que um drama de Rachel no final me soou desnecessário. Eu sei que foi necessário, rendeu trama para Jesse, e gerou mais conseqüências para próximos episódios envolvendo o casal mas eu pensaria num final diferente, outra musica, outro solo, outro personagem cantando algo com o tema real do episódio, que soasse mais profundo, como foram as cenas com Quinn e Sue, ou mesmo para Puk que sabemos que o ator é músico e surpreendeu com sua voz nesse episódio.

Explore posts in the same categories: Glee, Westlife

Tags: , , , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

4 Comentários em “GLEE – BAD REPUTATION (1X17)”

  1. JEAN Says:

    Acho que esse episódio vai repercutir muito lá nos Estados Unidos. Tá acontecendo de tudo em Glee!

    Abraço, Marquinho!

  2. Toon Says:

    ótimo o episódio, gostei mto das musicas e tipo , amo a Rachel, foi perfeito o clipe dela, e tbm ela é assim ,ela quer ser popular… hauhauha


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: