LIFE UNEXPECTED – FATHER UNFIGURED (1X12)

Chegamos ao penúltimo episódio dessa curta primeira temporada de Life Unexpected, que esperamos que não seja a única certo? Father Unfigured, até começou um pouco chato para mim, com foco em Cate, seus draminhas, seu jeito de falar, etc, porém aos poucos foi se revelando um episódio mais profundo e importante na forma que influenciará as relações de Cate e Baze daqui pra frente. O próximo será a season finale e eu sinto a cada episódio, cada vez mais a qualidade da série, seu jeito peculiar de apresentar algo bom ao público, honestamente nem parece ser do canal que é, pois tem temas e assuntos tão mais profundos do que as questões chatas e fúteis de outras séries desse mesmo canal. Em LU, não temos apenas uma adolescente, na verdade, são 3, todos crescendo e aprendendo ao mesmo tempo. Todos querendo ser melhores e se encontrarem, por isso a jornada da série tem sido tão especial.

O episódio trata do encontro de Cate com seu pai. Ela sempre culpou a mãe por ele ter abandonado a família. Mas a verdade é mais nua e crua do que isso. E para você perceber como no fundo tanto Baze quanto Cate ainda são os mesmos adolescentes inseguros do passado, se adaptando aos papéis de pai de mãe, vemos Cate toda iludida, encantada por encontrar o pai, fazendo mil planos como se tudo fosse perfeito. Nem se quer questionou o pai sobre ele tê-la abandonado, e já o convidava para levá-la ao altar. Baze tenta alertá-la sobre o pai dela não ser o que é, mas ela dá um chilique. Agora pegando leve com Cate, realmente crescer sem um pai e com essa sensação de abandono afeta muito o psicológico de uma pessoa, talvez por isso ela desconfie tanto dos outros, talvez por isso ela não consiga se entregar verdadeiramente a uma relação temendo ser abandonada.

E o episódio enfoca bem isso alem de mostrar todo o desespero dela ao esperar um pai, nada de grandes expectativas apenas que ele faça o papel dele de pai. E é quando ela descobre que ele não liga para isso, não quer ser um pai, nem ter uma família, ele quer ser quem ele quiser, ter a vida e a liberdade dele. Egoísta e estúpido isso não é? Eu sei que não é certo julgar e cada um faz sua escolha, mas ver um homem da idade do pai de Cate, com um pensamento desses é ridículo. Mas o episódio teve sua parte bela, sua redenção digamos assim. Nesse momento de busca por seu pai, foi quando Cate percebeu que ela pode ser assim do jeito que é não pelo que Baze fez com ela, mas pelo que seu pai fez. Todo esse tempo ela descobre que culpou Baze por algo maior que já vinha do pai dela. Enfim, finalmente talvez os 2 se entendam e possam recomeçar do zero.

Cenas marcantes? Eu simplesmente adorei a cena que eles voltam pra casa da viagem de encontro ao pai dela e começam a cantar no carro o sucesso dos anos 90 de Starship, “nothing´s gonna stop us”. Foi clichê a cena? Pode até ter sido mas eu lá ligo para isso? Quem não gosta de cantar de vez em quando, quem não viaja com amigos e solta a voz num carro. Ótima cena. Antes disso, quando Cate, Baze e Lux dormem no mesmo quarto na estrada, Cate diz belas palavras a Baze reconhecendo que ele mudou e a importância dele hoje em dia na vida de Lux. Mas Baze não respondeu, estava ocupado demais tentando se livrar dos pensamentos e sentimentos por Cate.

A mãe de Cate que sempre nos pareceu fútil e doida, foi perdoada pela filha nesse episódio. Cate reconheceu que tudo o que a mãe fez foi preservá-la de um homem que simplesmente não queria ser o que deveria ser. E Bug que teve uma pequena participação, na verdade a sua história no episódio serviu apenas como um motivo para Baze ir junto com Cate na viagem. Motivo que magoou Baze, pois ele achou que Lux insistiu daquele jeito para ele ir junto porque queria algo de família.

O episódio foi bonito, a cena de Baze dando uma chance a Bug ao dizer que os 2 estão buscando serem novos homens, foi muito especial. A doçura da cena quando Lux diz a Baze, “há quanto tempo você gosta de Cate?” foi bacana. E o final não poderia ser melhor, mostrando Lux pronta para assinar os papéis aceitando-os como pais.

Lindo episódio, quando começou com a história de Cate achei meio chato mas depois ele mostrou o propósito de tudo. A série é fantástica, merece uma segunda temporada, será injusto demais algo tão bom e de qualidade ser cancelado, tudo bem que não tem nada a ver com um canal tão perdido e vazio como CW, mas Life Unexpected nos mostra o eterno aprendizado da vida, estarmos sempre prontos para aprender de novo, crescer e sentir.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Life UneXpected

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: