THE VAMPIRE DIARIES – FOOL ME ONCE (1X14)

Sem palavras para “Fool me once”, o 14º episódio de Vampire Diaries, como os criadores disseram, foi o “final” dessa segunda parte da temporada, encerrando mais um ciclo e iniciando outro. Foi sem dúvida arrepiante, eu realmente fiquei tenso em certos momentos do episódio, pois como os produtores disseram: ninguém esta a salvo nessa série. Finalmente chegamos no clímax com relação a tumba dos vampiros e Katherine ou, será que o clímax está por vir ainda? Bonnie fez importante papel no episódio, Anna mostrou-se um personagem importante e bem colocado na série, ao contrário de Ben, que não foi tão bem utilizado, até Ty, Matt e Caroline deram as caras no episódio. Mas sem dúvida o destaque do episódio foi Damon e eu já vi muitos comentários por aí, totalmente compadecidos pelo bab boy vampiro.

A trama principal do episódio foi a abertura da tumba, tanto Anna quanto Damon queriam isso e estavam fazendo de tudo para tal acontecimento. Porém, não sei se Damon ainda tinha em mente libertar os vampiros para causar a destruição da cidade, pelo que vi, seu único objetivo era, meio que distorcido, libertar Katherine, ou seja, tudo isso foi feito por amor, pelo que ele sente pela maléfica vampira. Bom, coloca-se aqui mais motivos para odiarmos Katherine, pois se Damon é o que é hoje em dia, grande culpa disso vem dela. E Anna tinha como maior motivação para suas “maldades”, usando Ben como capanho, abrir a tumba para libertar sua mãe. Para isso seqüestrou Bonnie e Elena pois assim ela poderia negociar com Damon, ela tinha a bruxa e Elena como chantagem para abertura da tumba, e Damon tinha o livro com o feitiço para quebrar o que Emily fez no passado.

Dessa forma, as duas ficaram presas com Ben e Anna, até Stefan descobrir o local e ir salvá-las, o que elas até poderiam ter feito sozinhas se vampiros não tivessem reflexos tão apurados, impedindo-as de chegarem as cortinas e deixarem o sol entrar, Ben não é imune a isso. A avó de Bonnie descobriu o local onde elas estavam após Stefan ir procurar sua ajuda, e assim ensina mais alguma coisa a Bonnie, ao dizer que fortes sentimentos como raiva, preocupação, etc podem fortalecer seus poderes. Antes disso Stefan tenta se desculpar com Damon, pedindo a ajuda do irmão para salvar Elena, que estava nas mãos de Ben e Anna, mas Damon com toda mágoa que está sentindo, fala a Stefan, que prefere que Elena morra. Interessante a ser citado, é a atuação perfeita de Damon, as vezes ele nem precisa dizer nada, seu olhar, seu rosto transmite tudo, realmente Ian Somerhalder está de parabéns pela ótima atuação, e para aqueles que julgam Stefan e Elena canastrões, Paul Wesley me convence a cada episódio ser merecedor do papel, pois seu rosto, seu olhar, assim como o de Ian, transmitem não a magoa ou a raiva que Damon nos passa, mas todo o sofrimento que carrega dentro de si, a dor e a culpa por ser o que é.

E seguindo a aproximação de Elena e Damon nos últimos episódios, neste foi ainda maior, pois apenas a moça consegue fazer Damon confiar nela novamente, ao dizer que eles o ajudarão a libertar somente Katherine da tumba, e Elena da prova disso o episódio todo. Já era esperado que em certo momento da trama, o vampiro amansasse o coração da moça e tal aproximação se iniciasse. Parece que ela esqueceu o que ele fez a Vicky, fora outras mortes que causou, mas enfim, quanto mais Elena aprende sobre as razões que o levam a ser desse jeito, mais mesmo sem perceber, isso a aproxima dele. Quanto mais aprendemos que o motivo maior disso tudo, é esse amor por Katherine, mais entendemos um pouco suas razões. Porém, não posso deixar de concordar com Anna, quando ela chama Damon, de um idiota apaixonado, pois como Anna mesmo diz a Elena, ninguém quer voltar a rever Katherine. E por mais compaixão que eu tenha sentido de Damon nesse episódio, no fundo sou mais cético como Anna, e sendo Katherine o que é, como é e quem é, não consigo entender toda essa obsessão de Damon por ela.

Mas voltando ao episódio, o grande momento se deu quando avó e neta, começam a fazer o feitiço para abertura da tumba. Junto a elas está Damon, Elena e Stephan. Elas conseguem abrir, e Damon só aceita entrar se levar Elena consigo, pois teme ser enganado e quando entrar o trancarem lá dentro. Elena aceita e diz que irá com ele. Ou seja, a moça está realmente decidida a ensinar Damon que pode confiar em alguém, ou também e talvez esteja compadecida pelo sofrimento que ele carrega. E Stephan quando retorna ao local, fica atordoado ao saber que Elena está na tumba correndo perigo. Uma vez lá dentro, vemos o desespero de Damon em encontrar Katherine, a ponto de ser tão egoísta ou apaixonado, e largar Elena sozinha lá. Anna entra para procurar sua mãe e encontra com Elena, e usará o sangue dela para reanimar sua mãe, já que ela usaria Jeremy para isso. Do lado de fora Stefan descobre que o feitiço feito pela avó de Bennet não libertaria nenhum vampiro, ela explica que há alguns selos, que impedem vampiros de entrar nos lugares, e há outros que os impedem de sair, logo, Anna, Damon, Katherine, nenhum deles sairá da tumba. E ela diz ao Stephan que o havia avisado que faria tudo para proteger os seus. E ao ouvir os gritos de Elena, Stephan entra para ajudá-la e quando a tira de lá, Elena descobre que ele não poderá sair.

Nessa cena, confesso que fiquei extremamente comovido com a atitude de Stephan, sem dúvida uma enorme prova de amor, e fiquei com dó da expressão no rosto dele, ao libertar quem ele ama e não poder sair para ficar com ela. Mas o que me soou estranho e chamou a atenção, foi que realmente o envolvimento de Elena e Damon, meio que sutilmente, começa a acontecer, pois Elena assim que saiu e percebeu que Stephan não podia sair, ela nem mencionou isso, a não ser seu olhar para o amado e o choque disso, mas suas primeiras palavras foram sobre Damon, que não poderiam deixá-lo lá dentro. A preocupação dela é coerente, pois ela prometeu a ele sua confiança e sabendo que há um selo impedindo-os de sair, Damon novamente se sentira enganado. E enquanto Bonnie e sua avó tentam um feitiço para quebrar o selo por alguns momentos e deixá-lo no lugar depois, impedindo que os vampiros saiam, dando tempo apenas para Stephan e Damon saírem, Elena entra novamente, para pedir que Damon saia de lá. Nesse tempo, ele já havia descoberto que Katherine não estava na tumba.

Anna sai com sua mãe e promete a Elena que deixará Jeremy a salvo e não fará nada com ele, pois o que interessava a ela era sua mãe. Damon sai com Stephan e Elena o abraça dizendo que sente muito, para confortá-lo, o que foi bem bonito e comovente, mas acho que eu estava tão preocupado que Stephan saísse de lá que Damon mais me irritou por insistir em Katherine do que realmente eu senti a dor dele por não achar a amada.

Bom, o resultado de tudo isso foi um Damon mais ferido e revoltado do que antes, uma sutil aproximação entre ele e Elena, e eu não duvido que ele comece a sentir algo por ela a partir de agora, Jeremy que encontra com Anna na festa do colégio, percebe algo errado no rosto da moça e começa a pesquisar sobre vampiros. Damon descobre através da mãe de Anna e da própria Anna (que já sabia que Katherine não estava na tumba e enganou Damon porque ela sabia que se dissesse a verdade a ele, ele não a ajudaria) que Katherine escapou, no dia do julgamento, um guarda que queria ser transformado e estava obcecado por ela, a deixou escapar. E o mais duro para Damon vem quando Anna diz que a última vez que a viu, havia sido em Chicago, em 1983, e que ela sabia onde ele estava, e não estava nem aí para ele. Quem sabe agora, ele esqueça dessa paixão doentia e se algum dia pensar em procurá-la que seja sei lá, por vingança, não que isso seja bom, mas para dar uma lição nela, que tanto mal fez a ele e além do mais uma vampira como ela, seria bom se fosse destruída.

Para não dizerem que não faço criticas a série, confesso que achei sem necessidade as participações de Caroline, Ty e Matt. Já faz vários episódios que eles não dão as caras e nessa meio que “season finale, poderiam nem ter aparecido. É lógico que a festa, a participação deles, serviu mais Jeremy descobrir algumas coisas sobre Anna e para estar próximo aos acontecimentos, envolver Stephan para ele não estar presente na hora que Elena decide ir com Damon na tumba, etc. Mas no geral, Caroline e Matt, estão meio que chatos nesse chove não molhe, Caroline até me deu pena quando Matt diz a Ty que não sabe se quer ficar com ela, porem logo após isso ela diz algo tão doce a ele que talvez ele mude de idéia. Já Ty pouco fez no episódio e só tentou ser amigo de Jeremy e só levou fora. Porem o problema maior dessas cenas envolvendo Ty, Caroline e Matt é que se fossem em outro episódio, tudo bem, nem incomodaria, mas nesse episódio, tão decisivo e forte, elas ficaram meio que sobrando, cortando o ritmo e a tensão que o episódio precisava e que de certa forma passou muito bem.

Vampire Diaries, entra em novo hiato nos EUA, devido as olimpíadas de inverno 2010, tão populares nos países do hemisfério norte e tão desconhecidas na parte sul do planeta. A série só retorna em 25 de março, praticamente quase daqui 2 meses, ou seja, 7 semanas para os 8 episódios finais da temporada. E os produtores prometeram muitas coisas para a terceira parte da temporada, tal abertura da tumba, gerará grandes mudanças e trará grandes perigos a todos. Vocês devem aliás lembrar que a última cena do episódio é na tumba, o sangue deixado por Damon lá facilitou para um vampiro lá dentro e pelo que pude entender o feitiço para manter o selo da tumba, impedindo que os vampiros saiam, não foi mantido. E o mais triste foi ver Bonnie desesperada, ao ver sua avó morta, sem dúvida a cena foi bem forte e triste, comovente e mesmo eu já esperando isso, fiquei morrendo de dó de Bonnie.

Enfim um grande episódio, dramático, tenso, misterioso, deu aquele friozinho na barriga, e acima de tudo falou de amor, de confiança. E de certa forma, quem não entende Damon? Digam-me é fácil confiarmos em outro alguém hoje em dia ou é mais fácil confiarmos em nós mesmos? E qual a vantagem senão uma imensa tristeza e solidão você agir e viver como Damon, sozinho, não dando chances a ninguém, sempre esperando por uma decepção? Enfim, nessa ficção de vampiros, não há como não ressaltar sentimentos bem humanos, características bem humanas, e isso é uma grande vantagem da série, porque por mais que estudiosos no assunto, falem que vampiros são sanguinários e não vivem em sociedade, não se misturem nem nada, de que forma a série existiria se seguisse ao pé da letra tais estudos e lendas? A idéia é envolver o público, fazer torcermos por algo, e nada melhor que uma forte e bela história de amor e se muitos já torcem por Elena e Damon, eu confesso que por tudo que Stephan faz a ela, torço muito para que ele sempre seja o par dela. Grande episódio, encerrou com chave de ouro o assunto sobre a tumba, ou na verdade, criou um novo ponto de partida e com certeza nos deixou ansiosos por março, esperando a parte final da temporada.

Anúncios
Explore posts in the same categories: The Vampire Diaries

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

2 Comentários em “THE VAMPIRE DIARIES – FOOL ME ONCE (1X14)”

  1. FABIOTV Says:

    Olá, tudo bem? É.. agora o SBT aposta em Smallville.. assisti alguns episódios dessa série.. Vamos ver o que ocorre no IBOPE.. Abraços, Fabio http://www.fabiotv.zip.net

  2. markinseries Says:

    smallville sempre foi sucesso no sbt, fazia seus 9 , 10 pontos as 21h,só nao sei se com reprises desde a temporada 1 fara sucesso, ja sao 9 temporadas no ar.. embora a 9 seja a atual, exibir 8 temporadas seguidas, naosei se dara certo


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: