DESPERATE HOUSEWIVES – You Gotta Get a Gimmick (6×12)

Desperate Housewives. Olha essa foi outra que essa semana não me disse nada demais. Um episódio mediano, histórias pouco interessantes e um episódio ao que me parece para tapar buraco. Continua o calvário de Karl, parecem que os roteiristas resolveram deixa-lo como o canalha de sempre e o homem quase mudado e apaixonado por Bree se foi com sua morte. E com isso eis que ele deixou um clube de strippers para Susan, de interessante nisso foi a trama entre ela e Mike Delfino, gostei da forma que a série colocou como seria para Mike ver Susan naquele lugar, já que para ele não era nada demais. E Susan por mais chata que seja, deu uma boa lição nele. Isso sim foi bem feito. Mas vamos ao restante, que já nem lembro mais, sinal que o episódio não me empolgou mesmo.

Tom e Lynette. Tom assume o lugar de Lynette até ela voltar ao trabalho mas quando Tom começa a se destacar ela não gosta muito, a idéia de ser só uma dona de casa realmente não é a opção de vida de Lynette e isso causa alguns danos ao casal nesse episódio. Mas não apenas isso, novamente o casal deu questões mais profundas ao seu drama ao falarem de como se sentem em perder o bebê e foi sem duvida a melhor cena do episódio e mais tocante. Estou impressionado com o amadurecimento de Tom e o quanto ele cede para tentar agradar as expectativas tão altas de Lynete.

Sobre Bree e Orson, nem sei o que comentar. Ele vai ficar na casa dela, meio contrariado, e pelo que pudemos começar a ver vai fazer ela pagar por tudo que fez a ele. História chata, e eu preferia mil vezes ela com Karl. Boring!!!

Carlos e Gaby passam uma mensagem latina, ao tentarem provar a sua família suas descendências, ou melhor, era mais Gaby que precisava disso do que a filha. Cenas belas, um tanto quanto tocantes, mas nada demais.

Julie apareceu e para minha surpresa estava bem demais para quem perdeu um pai, nada mencionado disso, erro fatal ao meu ver e serviu apenas para Ana e Danny se acertatem. Boring!!!

Pouca coisa a se falar, talvez porque foi um episodio dando início a novas tramas, novas idéias, que ainda parecem apagadas iguais as iniciadas nessa temporada. Narrativa final de Mary Alice falando sobre camadas, sobre coisas que sentimos, escondemos e que por vezes revela-las podem ser uma forma de resolvê-las ou talvez decepcionantes, mas que de fato, não há como viver com elas sem tentar resolvê-las.

Explore posts in the same categories: Desperate Housewives, Opinião

Tags: , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: