GLEE – SECTIONALS (1X13)

Sectionals, esse foi o 13º episódio da temporada de Glee e seu fall finale. Agora a série fará um longo hiato, voltando apenas em abril. Não entendi a idéia da FOX ao deixar a série tanto tempo fora do ar, pois com seu retorno apenas em 13 de abril, o canal não terá semanas suficientes para exibir os 9 episódios restantes, a não ser que façam uma estréia dupla no dia 13 de abril e um final de temporada com duas horas, assim a série exibirá os 9 episódios que faltam, uma vez que de 13 de abril até a semana de encerramento oficial da temporada 2009/2010, serão 7 semanas ou 6. Mas enfim, o que eu sei é que será muito ruim ficar 4 meses sem Glee para assistir, pois entre erros e acertos a série superou todas as expectativas, e por mais que tenha cometido alguns erros, o resultado final desses 13 episódios é excelente. Muitos emocionaram, muitos fizeram rir, muitos nos surpreenderam e muitos nos deixaram atônicos com certas apresentações fenomenais dos Glee club. Até o momento eu só vi elogios a esse 13º episódio, sejam sobre o roteiro, as músicas, as atuações, etc, parece que os fãs amaram mesmo e elevaram tal episódio como o melhor até agora. E então o que vocês acharam?

Sectionals logo de início tratou de resolver o impasse de Quinn, Puck e Finn. Percebi que muitos fãs da série já estavam insatisfeitos com a demora para Finn descobrir a verdade e queriam que essa história do bebê se resolvesse logo. Como sou do contra, quando surgiu tal gravidez eu achei algo clichê e chato, mas com o talento de Diana Agron (Quinn) fui me apegando a história e me emocionando com tudo que Quinn teve que passar. É claro que a mentira dela foi errado, porque pense em tudo que Finn sofreu imaginando ser o pai da criança, ao perder sua juventude normal, ao pensar em responsabilidades de adulto, e no fim o filho nem era dele. Mas sejamos francos, um cara que acredita que estando numa banheira com uma menina, sem nem fazer nada com ela, mal toca-la e no dia seguinte ela diz que ta grávida tem que ser muitooooooooooooooo burro e honestamente talvez Quinn tenha feito um favor a ele, porque com tudo isso, talvez ele cresça um pouco e seja mais inteligente, mais homem, porque ele é muito abobado.

Mas voltando a descoberta de Finn sobre a gravidez de Quinn, tudo começou com Rachel desconfiando das atitudes de Puck, e então nós descobrimos que Mercedes contou tudo sobre a gravidez ao resto da turma, e por um motivo egoísta de cada um, eles não contam a verdade a Finn, nem confrontam Quinn, pois não queriam perder a chance de ganharem as seletivas. Rachel ao descobrir tudo, também por egoísmo, não pensa 2 vezes ao contar logo a Finn, na idiota esperança que eles se separariam e ela poderia fica com Finn finalmente. Mas o que ela deve ter esquecido é na dor que causou a Finn e a Quinn. Finn fica desesperado e abandona o Glee club, Quinn fica sozinha e despedaçada, Rachel a procura e eu me surpreendi com o amadurecimento de Quinn ao perdoar Rachel (que na minha mente merecia uma lição por ser tão chata e intrometida), e Puck procura Quinn falando que será um bom pai, mas ela decide que enfrentará tudo sozinha. Nossa, Quinn é realmente incrível, só me surpreende e eu a cada diz gosto mais dela, e por mais que todos achem chata essa história de gravidez, pra mim, ela vem roubando a cena a cada episódio, se destacando mais que Rachel e Finn.

A situação foi toda complidada, Quinn errou, Finn foi estúpido o suficiente para cair nessa (Puck disse isso a ele), Rachel agiu por egoísmo, Quinn agiu por egoísmo acreditando num futuro melhor ao lado de Finn do que Puck, todo o Glee club agiu de forma egoísta escondendo a verdade, e acabou que todos erraram. Seja lá qual for o motivo, todos tiveram suas intenções para agirem de tal maneira. E talvez isso seja muito interessante, mostrando que ninguém ali no Glee é bonzinho demais, ou mal demais (tirando Sue disso), na verdade são todos humanos, crescendo e aprendendo com seus erros e acertos. A cena de Quinn confessando foi linda, quase chorei, confesso. A cena dela sentada sozinha foi incrível, eu nem via Rachel com aquela cara de sonsa arrependida ao lado de Quinn porque pra mim, Quinn ofuscou Rachel nessa cena. E a cena dela com Puck foi linda, emocionante. Ela tentou dar uma chance a ele, não foi? Mas ele assumiu certo comportamento de pai, mas enquanto isso mandava mensagens obscenas para a amiga de Brittany. Difícil situação de Quinn e triste.

Will não poderia acompanhar os garotos na seletiva e Emma foi em seu lugar. Bela cena do Artie entrando no ônibus. E os garotos ao verem as apresentações com suas músicas ficaram assustados e perdidos. Com isso Emma dá uma dura lição nos ensinadores das duas outras escolas e Will procura Finn dando a ele novamente a chance de ser líder, de superar sua dor ou deixa-la de lado para ajudar o Glee club. Sendo assim, Finn reaparece com uma nova música e consegue ajudar a todos que no final fazem uma linda apresentação, sem dúvida uma ótima versão de “You can´t Always Get What You Want”, clássico dos Stones. Antes dessa apresentação, Rachel conseguiu seu tão esperado solo da balada, no lugar de Mercedes, e sem dúvida ela deu um show, foi o tipo de apresentação que você fica com cara de bobo assistindo, de tão surpreso. Não gosto de Rachel mas devo admitir o quão talentosa ela é e o quanto ela arrasou nessa cena, cantando “Don´t Rain on my Parede” da diva Barbra Streisand. E bem antes dessas apresentações, tivemos Mercedes roubando todas as cenas possíveis ao dar vida a uma música de Dreamgirls, famosa na voz de Jennifer Hudson “And I´m telling you, I´m not going”, cena fantástica, interpretação divina, só questiono a dublagem na parte final da música, achei um pouco falha, mas sem dúvida, Amber Riley foi sensacional.

Destaque sensacional do episódio, sem dúvida foram as cenas dos jurados e seus comentários, e as legendas do episódio sobre cada um deles. Demais isso. Glee novamente sendo irreverente satirizando tudo, até a sua competição. E isso é importante, pois mostra o quanto algo as vezes significa tanto a alguém, como a Will e ao Glee club, mas infelizmente as vezes pessoas não capazes ou interessadas o suficiente é que vão decidir o futuro de todos. Parabéns a Glee, foi de rir muito e fazer pensar também. Voltando lá no começo do episódio esqueci de mencionar, Britany e sua revelação foi divertida e vocês reparam que todos ficaram mudos e sem ação, muito bom.

Emma que todos amam, e a cada episódio nos cativa mais, esteve mais doce e sensacional nesse episódio. Mostrando como o amor move as pessoas e é quando fazemos tudo por alguém, mesmo que as vezes ainda não venha um retorno (esperado) disso, ou simplesmente se faz por amar, sem pensar muito, seguindo o coração. E eis que o seu noivo a abandona e não aceita se casar com ela, e a cena que ela se declara a Will foi linda, foi uma cena doce, meiga e super sensível, confesso que não chorei como em episódios anteriores, mas mesmo assim ela deixou um sorriso no meu rosto de ver a coragem de Emma e as lindas palavras, a dura e forte expressão em seu rosto e o que destaco da cena é quando Will fala que acabou de se separar, Emma diz “sim, você apenas acabou de se separar”, dando a entender que não faz tanto tempo e poderia ser precipitada qualquer atitude dele. Perfeito.

E eu adorei quando o diretor finalmente coloca Sue no lugar dela e dá uma punição a essa megera que tanto me irrita. Confesso que já vi duelos maiores entre ela e Will e, suas cenas nesse episódio não considerei tão marcantes como nos anteriores quando eles brigam, mas finalmente ela levou uma lição. Porem não aprendeu nada com isso e voltará pior do que já é e Will que se cuide, pois ela fará tudo para destruir o Glee club.

E no final, Will recebe uma homenagem de seus pupilos, com eles cantando a diva Kelly Clarkson, “My life would suk without you” e comemorando a vitória das seletivas. Perfeito, ainda mais quando eles usam essa música para nos lembrar de diversas coreografias de músicas anteriores. E notei que os fãs amaram tal episódio, consideraram o melhor e de fato foi ótimo, sensacional. Honestamente, eu não curti as músicas do episódio, tirando a música da Kelly, as outras não gosto muito, especialmente a de Dreamgirls, um filme que não gostei de nada praticamente, e sobre a música da kelly, eu prefereria algo mais lento e romântico ou uma musica mais introspectiva, com cenas de todos e embora felizes por terem ganho, alternando com os sentimentos que ficaram em Rachel, Quinn, Finn e Puck, alem de Will e Emma. Acho que eu ia gostar mais de algo tipo feito em True Collors, Smile e Keep holding on. Mas entendo o uso da música de Kelly e a coreografia final, pois era um momento de felicidade e alegria, a comemoração pela vitória, alem do tão esperando beijo de Will e Emma, que os fãs tanto aguardavam.

Como um todo confesso que considerei alguns episódios anteriores, muito mais emocionantes e mais fortes do que esse final. Acho que o envolvimento que tive com o drama de Quinn me soou mais forte do que o que vi nesse final. O duelo de Will e Sue, que serviu de gancho, não foi tão marcante como outros já mostrados, o episodio terminou sem um forte gancho ate abril, a não ser a ameaça de Sue e a nossa expectativa de como será o futuro de Quinn e Puck, assim como Finn. Alem disso resta saber de Terri continuará na série e se irá atrapalhar Will e Emma e como os 2 lidaram com essa paixão e namoro. Eu gostei muito do episódio, mas pra mim não foi o melhor não, e com relação as músicas, confesso ter ficado atordoado com Mercedes, mas mesmo assim eu detesto aquela música. Rachel foi outra que me fez reconhecer seu talento, porém veio em outra musica que achei bem chata, alem das caras e bocas dela na apresentação. E a música escolhida para a apresentação de todos, a música dos Stones, dessas 3, foi a que mais me agradou, é boa, gostosa de se ouvir, mas já vi outras melhores ao longo dos 13 episódios, acho que deveria ter sido uma musica mais no estilo de Don´t stop believin, que faça você correr procurar a música e coloca-la no seu mp3, mp4, ipod, celular, enfim, que você queria ficar ouvindo direto. E nesse quesito, música como Smile e Believin cumpriram esse papel, já essa justo das seletivas, a meu ver falhou. E a música final, da Kelly, é como eu já disse, amo tal música, a que mais gostei do episódio, mas preferia algo mais introspectivo, ou uma cena mais introspectiva, é claro, sem tirar o beijo de Emma e Will.

Enfim, gostei do episódio, mas prefiro outros como o final de episódio 12 com Smile, ou o final do episódio com True Colors, ou ainda o que terminou com Keep Holding On e o da apresentação das cadeiras de rodas. É lógico que Glee fez uma ótima fall finale, dou parabéns a série, mas não foi o tipo de episódio que me empolgasse ou emocionasse tanto, foi bom, sem dúvida, mas talvez fosse legal a FOX não divulgar as músicas que serão usadas em episódios finais, para ficar uma surpresa maior. E agora é esperar ate abril, nossa, longos 4 meses, e o jeito será rever os episódios até lá, aguardar as novidades, teremos o ator do musical de broadway com Lea Michele na série, possível para romântico para ela, teremos o grupo Adrenalina participando e vamos ver o que Sue vai aprontar não é? Alem disso espero que continuem com solos para Mercedes, Artir, Asian girl, e que o asian boy e o black boy comecem a ter maiores participações e falas, já que Britany e sua amiga, até isso tem conseguido, então um espaço maior para todos do glee desenvolvendo suas histórias, seria legal.

Esse final remeteu muito aos episódios iniciais da série, onde eram mais Rachel e Finn e cantando, até que mudaram o foco e deram espaço as vozes de todos, porém nessa final,

tivemos a música de Kelly e dos Stones com maior destaque a Rachel e Finn, e assim como no episódio 12, nesse episódio 13, realmente dentro do contexto e roteiro do episódio, cabia maiores apresentações de Rachel e Finn, porem espero que a série continue dando espaço a todos, como vinha fazendo, e não fique mais centrada apenas nos dois. Mas nossa já me alonguei demais aqui, começo a pensar e viajo, me desculpem. O final foi bom, eu gostei, mas já vi episódios mais emocionantes e com músicas melhores, não considerei uma episódio sensacional ou que me deixassem sem palavras ou só rasgasse elogio, ele foi bom, não marcante ou algo assim, apenas bom, mas não pensem que em abril não estarei maluco pela volta da série, porque a FOX resolveu judiar muito, de nós fãs de Glee, porque 4 meses fora do ar é muita maldade. Acho que isso é idéia da Sue! Rss.. Enfim obrigado a todos que passaram aqui e leram esses textos sobre os 13 episódios, em abril tem mais Glee aqui no Mark In Series!

Explore posts in the same categories: Glee, Opinião

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

6 Comentários em “GLEE – SECTIONALS (1X13)”

  1. Rubens Says:

    “…talvez Quinn tenha feito um favor a ele”.
    O comportamento errado da Quinn não tem justificativa.
    Não tente suavizar o que ela fez.
    Você fala da Sue, mas não vejo diferença entre ela e a Quinn.
    Ambas mentem de acordo com os seus interesses.

    Amei as músicas: You Can´t Always Get What You Want, My life Would Suck Without You, And I´m telling you, I´m not going, Don´t Rain on my Parade.

    Acho admirável que Glee utilize muitos clássicos da música.
    É para mostrar aos adolescentes que existe boa música, e não esse lixo que a geração “High School Musical/Crepúsculo/Harry Potter/Boy Bands” escuta atualmente.

    Gostei da Sue ter sido punida porque a obrigará a mudar sua estratégia de conspirar contra o Glee.
    E isso será divertido.
    Não esqueça que a série precisa de um vilão para agitar as coisas e ela é sensacional.
    Espero que apareça em todos os capítulos.

  2. Rubens Says:

    Ainda bem que o segredo do bebê foi descoberto.
    Não aguentava mais essa enrolação.

  3. neo Says:

    Gostei deste episodio, a história do bebe ja tava indo longe demais mesmo. Agora oq nao me descia era como alguem casado esconde a barriga do proprio marido, isso foi forçado demais, finalmente isso tb foi pro saco.

  4. markinseries Says:

    ola neo
    valeu a visita
    entao qdo surgiu a gravidez da quinn tbem achei meio chato e nao curti a enrolacao. mas apos isso, passei a curti a trama e gostar de todo o drama, e nem me incomodei mais com o desfecho ou demora do mesmo. gostei da forma que foi conduzida e pela forma que emocionou.
    ja a gravidez falsa da esposa de will, isso sim continuei achando chato e ate escrevi num post aqui isso q vc falou. como esconder a barriga do marido? forçado mesmo, tipico de caminho das indias, e ridiculo.
    mas no geral glee é mara hehee

  5. Bibi Says:

    a Quinn deve ter feito a coisa certa, porque do mesmo jeito ela e o Finn terminariam. Eu achei bem emocionante uma menina popular como a Quinn, que era cheeleader, perder tudo e ver como as coisas eram quando não era popular. Já a gravidez falsa da Terri, a esposa do professor do coral foi chato, ela me deixa irritante com aquela vozinha! Como o Will não suspeitou? Ela não queria que ele tocasse nela! Eu também gostei muito da sicronia quando a Quinn estava no parto e a música do Queen que o coral adversário estava cantando. O Vocal Adrenaline é bem melhor que o Novas Direções, mas o clube do coral do colégio McKinley é mais legal.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: