GLEE – MATTRESS (1X12)

E Glee arrebenta novamente. Sem dúvida foi mais um grande episódio da série, o 12º da temporada “Mattress”. Confesso que a principio achei um pouco chato e inferior aos anteriores com aquela “historiazinha” de foto anual mas depois, o episódio foi crescendo tanto, adquirindo tanta intensidade que nem percebi quando acabou, queria ver mais, parecia que teria mais. E olha que quando vi as músicas do episódio não as considerei tão boas como as anteriores, só me empolguei com a linda canção Smile, de Charles Chaplin, as demais “Jump” e “Smile” não me pareceram tão boas, aliás Jump é sim uma ótima música, mas não considerei tão forte como outras e Smile da Lily Allen eu detesto, porém tudo funcionou tão bem no episódio, tudo se encaixou perfeitamente ao tema que o resultado foi ótimo. O episódio foi ficando tão intenso da metade pro final que esqueci o início meio apagado e novamente me comovi e me emocionei muito com mais um episódio de Glee. Bastou ouvir Smile, e realmente sorrir mesmo com olhos com lágrimas e curtir a bela mensagem da canção e do episódio, ““Sorria embora seu coração esteja doendo, sorria embora esteja se partindo… …Você vai conseguir”. Perfeito!

De início o episódio foi bem engraçado, especialmente quando Rachel tem mais um momento “eu me acho”, um “momento diva” e vemos diversas fotos dela rumo ao estrelado, com ela se infiltrando em tudo que é foto ou grupos que poderia entrar. Um sarro a expressão facial do povo nas fotos com ela, sem mencionar o idéia do “gay-lesbian” que ela deu a Kurt para uma foto para o anuário da escola. Mas voltando no tempo, o episódio trouxe as famosas fotos anuais das escolas americanas e o Glee foi retirado do álbum por todo ano ser ridicularizado, lógico que total apoio de Sue, o que deixou Will bem irritado e chateado. Ele tenta colocar o Glee club no álbum mas custaria a ele uma “pequena fortuna” e apenas haveria espaço para duas pessoas na foto. Além disso Kurt expõe ao Glee que aparecer no álbum seria ruim para eles, com isso todos escolhem apenas Rachel para posar para a foto. Ela tenta recrutar outros para a foto com ela mas todos se negam e quando ela convence Finn, ele como sempre deixa sua insegurança e falta de coragem tomar conta e não aparece para a foto.

Falando de Finn é interessante como Glee brinca com estereotipos e abusa deles. Finn deveria ser o mocinho mas é cheio de defeitos, é bobão, meio fraco as vezes, ás vezes tenho quase certeza que ele é “burro” e então percebemos que não é mais um personagem clichê, pois nesse universo de Glee, se formos analisar a todos por trás de suas máscaras e personalidades, veremos apenas seres humanos repleto de qualidades e defeitos, e é isso que torna Glee tão real, é isso que torna o seriado incrível, pois ele tem todos os personagens clichês em cena, e de certa forma eles nem parecem clichês, porque eles sempre nos surpreendem de alguma forma.

Bom eu já viajei agora no texto e fugi um pouco do episódio, mas voltando a ele, toda essa trama de fotos serviu de pano de fundo para o episódio tratar de outras coisas. Gostei muito das cenas introspectivas sobre Rachel, sobre Quinn e como elas se sentem, gostei mais ainda quando Quinn resolve parar de ser vítima e ir atrás de um lugar na foto das líderes de torcidas. Não adianta, eu adoro a Quinn, da mesma forma que odeio Sue, aliás como odeio Sue, acho que já é o segundo episódio que ela aparece que minha vontade é enforcá-la. E Quinn me surpreendeu demais nesse episódio, pois quando ela acha uma forma de posar para a foto das cherrios, ela desiste, e exige que Sue permita a foto do Glee em página toda e sem dúvida nenhuma ela coloca Sue no lugar dela, a humilha, a confronta, a coloca contra a parede e deixa a bitch sem saída e consegue o que quer. Nossa, eu vibrei demais nessa cena, ri sozinho de felicidade de ver Sue levar uma rasteira. E o melhor, Quinn desiste das cherrios e escolhe a foto de Glee. Para isso, ela ameaçou Sue, dizendo que contaria todas as coisas que Sue paga e dá para as cherrios, o que prejudicaria Sue, uma vez que ela conseguiu quase tirar os Glee das seletivas por eles quebrarem sem saber uma cláusula do contrato, por sorte dos Glee, Will se sacrificou e saiu do grupo, permitindo assim que eles continuem na competição. Mas com certeza a série achará uma forma de traze-lo novamente como professor dos Glee e quem sabe seja Quinn que consiga isso ao revelar os segredos de Sue.

E falando do porque os Glee quase foram prejudicados por Sue, tudo isso foi porque eles gravaram um comercial de colchões para a tv local. E o comercial??? Fantástico! Eu posso não curtir tanto a música, mas adorei. Nossa, é incrível como conseguem ter tanta criatividade e criar algo assim. A cena da gravação do comercial, com eles cantando Jump, pulando nos colchões foi demais. Ótima coreografia. Falando em música, até mesmo Smile que eu não gosto, rendeu uma cena bacana entre Rachel e Finn quando ela está terminando de convencê-lo a posar para  a foto. O episódio me agradou tanto que dessa vez não impliquei por novamente darem um solo a Finn e Rachel. Aliás nesse episódio ela deveria cantar mais mesmo, pois praticamente toda a trama envolveu Rachel e ela desde o começo foi a única a vestir e manter a camisa dos Glee. Ainda sobre Jump, talvez tal música pedisse as vozes de Mercedes e Artie, mas nessa semana vou pegar leve com Finn e Rachel e aceitar eles solando mais, dessa vez!

E alem disso tudo, vamos a talvez o momento mais importante, Will finalmente descobriu a falsa gravides de Terri. Eu não sei porque jurava que essa trama iria se estender mais, e me surpreendi quando soube que a revelação viria nesse episódio. Sobre isso, só posso dizer que foi triste ver toda a decepção de Will, o sentimento de ter sido enganado, de ficar perdido, de conviver tanto tempo com alguém e esse alguém ser capaz de algo tão sórdido, e no final de tudo se encontrar sozinho, perdido, dormindo de qualquer jeito na escola. E quando ele precisa revelar porque dormiu lá, tem na cena a diabólica e sem coração da Sue e o diretor bobão. Por sorte existe Emma, que numa cena onde ela se entrega e revela suas esperanças ao falar de divórcio e Will se surpreender com tal palavra, em tal cena Emma conseguiu dar algum apoio a Will e de uma forma linda, tentando justificar o que Terri fez, do desespero que ela sentiu ao poder perdê-lo a ponto de fazer tal coisa. É lógico que todos odeiam Terri e a consideram super chata e ela é muito chata mesmo, mas eu compartilho da idéia de Emma, não acho que Terri até esse episódio seja má, foi apenas alguém desesperada, vendo alguém que ama se afastar e não saber mais formas de trazer essa pessoa de volta. O que ela fez foi horrível mas seria mais para se ter compaixão dela do que odiá-la.

Com tudo isso, resta esperar o próximo episódio, o último desse ano e que fechará a primeira parte da temporada. Temos que ver como a aparente separação de Will afetará Emma, o que Will fará com Quinn ao saber da verdade, e especialmente como os Glee se sairão na seletiva, já que Sue já começou a sabotá-la passando as músicas dos Glee para as escolas concorrentes.

Bela mensagem de episódio, sorrir, mesmo que sua alma esteja triste, mesmo que seu coração esteja quebrado, mesmo que os problemas insistam em te derrubar, a forma de vencer toda e qualquer tristeza talvez seja um sorriso mesmo, um sorriso de esperança. O episódio mostrou isso quando Will leva um duro baque da vida. Perdoar mentiras, é algo difícil, as vezes parece impossível, mas o pior das mentiras é o que eu já disse aqui várias vezes, é a verdade escondida atrás da mentira, que irá machucar você tanto quando a mentira que foi inventada e junto com isso vem a decepção, mágoa, e quando algum decepciona você, quando afeta sua confiança, quando afeta o que você sente por ela, parece que nunca mais a relação será a mesma, acredito eu que é muito raro uma relação sobreviver a isso, só se for um amor mesmo, daqueles que quando se perde, deixam marcas pra vida toda, fazem você sempre lembrar daquela pessoa mas esses amores épicos, tão lindos, fortes, marcantes  são assim foram feitos para ficar nos livros, no cinema, porque viver a perda de um amor a vida toda, a sua decepção ou mágoa que a pessoa te causou, não faz bem, não ajuda a seguir em frente. Portanto o ideal seria viver um amor épico desses mas um que desse certo, que não causasse tanta dor e sofrimento, e no caso de Will é visível que o seu grande amor é Emma e será Terri que terá que viver com tal perda e aprender com seu erro. Um grande amor pode e deve dar certo, mas desde que seja verdadeiro e nunca use de mentiras que podem causar uma decepção tão grande que o afastara para sempre daquele alguém que um dia amou tanto.

E outra mensagem muito especial do episódio foi que nem sempre temos poderes sobre ações e pensamentos dos outros, nem sempre conseguimos mudar a forma de agir e pensar de certas pessoas, isso ficou evidente na cena final com os caras do time do futebol riscando a foto dos Glee, mas podemos mudar a nós mesmos, e principalmente mudar a forma que tais gestos nos afetam. Se os caras riscaram o álbum, sabemos que talvez eles nunca serão “melhores” do que isso, cabe a nós mudar a forma de aceitar isso em nós e aprender a não ser atingido por coisas assim…

E eu termino com a linda letra de Smile, que deixou as cenas finais do episódio ainda mais lindas. Smile que na verdade não foi escrita por Chaplin,  melodia é dele mas  a composição é de John Turner and Geoffrey Parsons.

“Sorria embora seu coração esteja doendo,
sorria embora esteja se partindo,
Quando há nuvens no céu,
Você vai conseguir

Se você sorrir
através do medo e da mágoa,
sorria e talvez amanhã
você veja o sol aparecer brilhando para você

Ilumine seu rosto com alegria
Esconda qualquer traço de tristeza
embora uma lágrima possa estar muito perto

Este é o momento
você deve continuar tentando
sorria, de que adianta chorar,
você vai descobrir que a vida ainda vale a pena
se você simplesmente sorrir.”

Anúncios
Explore posts in the same categories: Glee, Opinião

Tags: , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: