UGLY BETTY – Plus None (4×05)

ubpost

Um ótimo e gostoso episódio de Ugly Betty esta semana. A trama trouxe novidades e reviravoltas em algumas histórias e mostrou Betty lutando para entender alguns conceitos da vida, especialmente sobre amizades e relações amorosas. Entre as reviravoltas, a mãe de Daniel ganhou uma importante trama a ser desenvolvida, o que foi bom, pois ela estava meio apagada nessa temporada e Nico voltou a ser Nico e descobrimos o segredo por trás de sua volta e como isso afetará Wilhelmina. Mas o bom mesmo é ver Betty fazendo uma temporada gostosa, que deixa você interessado em vê-la toda semana. Aos poucos os personagens vão progredindo, aprendendo coisas e talvez se essa for a última temporada eles consiguirão fechar com chave de ouro a série em 4 temporadas.

Betty tem que encarar grandes mudanças na sua relação tanto com Matt quanto com Daniel. E sobre Matt foi triste vê-la toda empolgada em convidá-lo para a festa da Wilhelmina e ele já com outros planos em mente. E o episódio passa uma mensagem subentendida, leve e bonita a respeito de superação. É realmente difícil quando você se dá conta que alguém que tanto amo não voltará mais, ou segue outros caminhos que não coincidem mais com os seus. Você ama tanto alguém e no entanto não consegue trazer mais essa pessoa para perto de você, apenas tem que aceitar que ela está indo e se distanciando cada vez mais. E dói, e muito, alguém que foi tão importante em diversos dias ao seu lado de repente não fazer mais parte deles. E no caso de Betty a dor talvez seja maior, pois ela ainda convive com alguém que tinha esperanças. Matt me confundiu um pouco, na verdade nota-se um visível incomodo quando ele está ao lado de Betty, mas ele também tem jogado charme para cima de Amanda e foi na festa com outra acompanhante. Ver alguém que você gosta aparentemente seguindo em frente tão facilmente é tão difícil, ainda mais quando você ainda está parado, esperando a pessoa voltar. E ver essa pessoa com alguém ou superando isso machuca muito, mas é preciso achar alguma forma de encarar e entender, e principalmente aceitar. Se o coração ainda não entende, talvez seja hora de deixar os olhos transmitirem ao coração o que ele viu, o que ele percebe do mundo, até que lentamente o coração entenda que é hora de seguir em frente. Amar tanto alguém é lindo e esse amor pode persistir pela vida toda, você amara alguém, mas talvez não da mesma forma e intensidade, tem amores que são únicos, mas a idéia é não deixar mais esse amor machucar tanto, e sim deixá-lo lá dentro de você em algum lugar que não o impeça mais de sorrir e seguir em frente com a vida.

E Betty mostrou isso numa cena tão bonita, foi a festa sozinha, encarou isso mesmo triste e com dor no coração, conversou com Matt por mais dolorido que tenha sido, tanto pra ela quanto pra ele, mas soube encarar os fatos, aceitar e ser uma boa companhia para si mesma, dançando ao som da ótima “Dancing with myself”, não tinha Matt, mas ainda tinha a ela mesma, aprendendo a se reerguer e entender as mudanças da vida. Nem sempre queremos mudanças ou gostamos delas, mas as vezes somos obrigados a aceitá-las e mudar junto, porque talvez seja a única forma da dor ir embora. Deixando o passado pra trás, guardando as boas lembranças e tendo esperança de que tais mudanças reservam belos momentos pela frente.

E não foi só no campo amoroso que Betty sofreu nesse episódio. Amizades também mudam, as vezes amigos que parecem tão amigos, que nos acompanham pra tudo que é lado, depois de um tempo perdem esse posto, as vezes porque eles mudam e escolhem novos caminhos e as vezes porque nós mudamos. E acho válido caber a nós mesmos o poder da avaliação e decisão de que amizades valem a pena lutar e manter conosco. Daniel agora que está mais integrado ao programa para superação da perda de Molly, é fortemente influenciado por Nataly, a principio uma boa pessoa e amizade para ele mas que descobrimos não ser nada disso e estar armando alguma coisa para Daniel. Mas independente dela ser boa ou má, o conselho para evitar mais drama na vida dele e se focar no dele foi tão egoísta e inapropriado, porque acredito que quando ajudamos os outros ou participamos de alguma coisa com quem nos cerca e são nossos amigos é uma espécie de cura para nós mesmos, um inicio para esquecermos nessas dores e nos focarmos em outros assuntos. Betty sentiu ainda mais isso porque além de perder Matt e vê-lo se distanciar a participação e importância dela na vida de Daniel também foi alterada. E realmente é difícil quando se gosta tanto de certos amigos e percebemos que eles vão conhecendo novas pessoas e você vai ficando de lado, e isso é horrível, tanto para compreender e aceitar isso, ver de uma forma boa quando realmente é importante para o seu amigo isso, e especialmente mais difícil quando você vê que o caminho que ele toma não é bom e pode até acabar com uma amizade por isso. Nataly que substituiu Betty na vida de Daniel, de um Daniel fragilizado e cegamente influenciável, mostra o tipo de situação que todos já vivemos. A dificuldade de perceber mudança na dinâmica dos relacionamentos e como contornar isso. No caso de Betty talvez seja mais fácil quando Daniel perceber que esta sendo enganado e foi injusto com Betty. Realmente Betty estava carente e ele como amigo deveria ter percebido isso.

Abordando outros temas do episódio, descobrimos que Nico está enganando Willie, seu namorado não morreu e está num plano para arrancar dinheiro da mãe. Por mais novalesco que isso seja, ao menos essa Nico tem mais a ver com a Nico original que não se dava bem com a mãe. Amanda começa a se interessar por Matt e fica magoada ao vê-lo na festa, pois pensou que ela seria o par dele, além disso sofreu de uma crise de consciência inédita o episódio todo por achar que iria na festa com ele e isso magoaria Betty. Enfim, sutilmente Amanda e Mark vão mostrando nuances menos egoístas e debochadas e embora sempre mantenham o jeito divertido e irônico, que são características de ambos, lentamente eles vão mudando e aprendendo o conceito de amizade, graças a Betty.

A mãe de Daniel ganhou uma importante estória e vai correr atrás do filho dado por adoção, um importante segredo ainda a ser revelado nessa temporada. O que é bom pois ela andava muito apagada nessa temporada. Ah fora que Daniel descobriu o caso dela com o pai de Matt e não aceitou muito bem.

Eu gostei muito do episódio, pode não ter mais estórias tão interessantes e fortes como antigamente, mas eu gosto do desenvolvimento calmo da série, leve e divertido. E outra coisa é torcer por Matt e Betty, honestamente até então gostaria de vê-la com ele novamente, gosto mais de Betty e Daniel como amigos, e se essa for a última temporada, não acredito que uma paixão repentina entre Betty e Daniel fosse combinar. Os 2 combinam muito mais como amigos, já tem uma linda história de amizade construída, então gostaria muito que a série não seguisse a novela original transformando os 2 em um casal. Eles são ótimos como amigos. Então, belo episódio mostrando como seguir em frente não é uma tarefa fácil, mas é necessária. As pessoas mudam, a vida muda, nós mudamos, nem sempre aquele grande amor será seu grande amor a vida toda, nem sempre aquele grande amigo será seu grande amigo a vida toda, mas cabe a você como encarar tudo isso e escolher se prefere sofrer ou entender e mudar também, ou talvez nem precise mudar, mas aceitar, e encontrar uma forma de continuar sorrindo apesar das perdas.

Explore posts in the same categories: Opinião, Ugly Betty

Tags: , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: