GHOST WHISPERER – Till deadh do us start (5×03)

promo503_01m

Finalmente um bom episódio de Ghost Whisperer nessa temporada. Ok, não tão bom assim como diversos que já vimos, mas ao menos um pouco divertido. E lógico com bons momentos românticos, porque quando se trata de romantismo, Ghost acerta bem. A temporada anterior apesar da péssima idéia da morte de Jim, soube tratar do assunto amor de uma forma tão intensa e linda, que ao menos rendeu diversos momentos emocionantes. Então se a temporada atual não convence, o negócio é se agarrar aos bons momentos que ela já nos brindou e acreditar que tudo pode ser melhorado.

O legal desse 3º episódio foi o foco em Eli. Quando ele entrou na serie, senti um certo preconceito, uma vez que ele entrou justamente para ocupar o lugar do professor Payne, que embora eu não gostasse tanto assim, ainda era divertido. E então Ghost recorre a velha mania dos seriados, onde sai um personagem, e para compensar isso, colocam outro com o mesmo perfil. Porem com o tempo me acostumei a Eli e hoje em dia adoro as cenas com ele. E nesse episódio, que teve muito drama e romance, também foi dosado com as ótimas cenas de humor de Eli.

O fantasma ou mistério da vez envolvia os pais de Eli, sua mãe que morreu a 7 anos ainda não havia feito a travessia e então com a morte do seu pai, segredos do passado precisavam ser esclarecidos. Tudo levava ao obvio, um caso extra conjugal envolvendo a mãe de Eli ou o pai dele, com um casal amigo deles. Mas em Ghost eu percebo que apesar da série ter de encarar o obvio para solucionar cada enigma na vida desses fantasmas, eles ainda tentam sempre surpreender e fugir do que seria mais óbvio. E esse episódio seguiu a risca isso. Sim, havia um caso extra conjugal, mas não foi da mãe de Eli com o homem do outro casal, amigo deles. Mas sim com a mulher. Ou seja, como tudo na vida de Eli tem uma pitada de comédia, a mãe dele teve um caso mas foi com outra mulher. Quando isso foi revelado, logicamente era uma cena bem dramática, mas não sei porque eu achei um tanto quando engraçado porque não é algo que ninguém espera acontecer.

O que me contrariou um pouco foi a fácil aceitação do pai de Eli do caso da mulher, pois ele passou o episódio todo e grande parte da vida com essa magoa, assim como ficou difícil acreditar que ela o amava, após tantos anos mantendo um caso secreto. O que foi ponderado tanto para a mãe de Eli como para sua amante, foi preservar a família e manter esse segredo no passado. Ao fim do episódio eu não sei dizer ao certo se os pais de Eli fizeram a travessia, tudo indica que não, pois ele mesmo disse que haveriam outras chances para a travessia, e eles disseram que ficariam mais um tempo. Pois para Eli há muito do passado dos pais que desconhece além do sentimento de achar que nunca os conheceu de verdade.

Alem disso esse casal, tinha uma filha, antiga paixão de Eli, que passamos o episódio todo na dúvida se era irmã dele ou não. Tivemos uma cena muito bonita deles, ao som de True Colors, como sempre, Ghost sabe extrair cenas extremamente românticas. Já o filho de Melinda, teve grande participação nesse mistério, mesmo que indiretamente, pois graças a desenhos e sua forma de sentir a dor dos outros, tornou-se mais fácil descobrir mais pistas.

Um bom episódio, romântico, meio divertido mas ainda assim, um episódio isolado, focado mais em Eli. O mistério do episódio passado, com o fantasma de olhos e bocas costurados, como imaginei, não foi abordado logo no episódio em seguida. Espero que mais pra frente resolvam isso e não deixem mais uma história sem continuação. E ainda torço por momentos mais emocionantes, que resgatem mistérios passados que a série deixou de lado e que ela se encontre e faça uma temporada melhor. Até então tem feito o básico, que já cansamos de ver, e acredito que Ghost possa muito mais. Tento em vista os números ruins de audiência que vem fazendo nessa temporada, ela precisa de uma história forte e marcante, que traga o público de volta.

Uma frase que me tocou muito nesse episódio foi: “the heart goes where he goes”, o coração vai onde quer…

Explore posts in the same categories: Ghost Whisperer, Opinião

Tags: ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

2 Comentários em “GHOST WHISPERER – Till deadh do us start (5×03)”

  1. maria helena Says:

    tb me diverti muito com este ep, mas acho que o eli tem um perfil bem diferente do dr payne… este último tava caidinho pela mel, o que não acontece com eli…. a hora da “revelação”, então, não poderia ser num momento mais “apropriado”, no velório do pai do eli…
    mas acredito que na época em que as 2 tiveram um caso, seria mais difícil largarem tudo prá viverem juntas, havia muita coisa em jogo…
    e tb não acreditei que os pais do eli tenham ido para a luz, a imagem do espírito quando vai para a luz é “diferente”… notei isso no ep em que a zoe morreu, no final da temporada passada, tb achei que ela não foi prá luz….
    sei que na metade do ep eu já estava toda confusa, já não tinha mais certeza de quem traiu quem com quem!!!
    e que “saída de armário”, hein!!! duvido que alguém que assistiu o ep tenha cogitado nesta possibilidade!!!

  2. markinseries Says:

    ola maria helena, obrigado por sempre comentar aqui
    eu pra ser sincero to bem desanimado com essa temporada de ghost. ta custando assistir, pq ta bem sem graça. mas veja os proximos eps pra ver o q vc acha rss
    obrigado pelo comentario


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: