Glee – Acafellas (1×03)

glee00

Acafellas, o episódio 3 de Glee me deixou desapontado e preocupado. Espero que a série não volte a trilhar esse caminho, já percebemos que em Glee tudo acontece rápido, sem muita enrolação e além disso cada episódio apresenta suas idéias e conclui a maioria delas. Não sei se isso ainda é bom ou ruim, pois temos muitos episódios pela frente, mas a série consegue se manter ágil, porém não foi esse ritmo rápido que me desanimou em Acafellas mas sim algo que me pareceu totalmente desnecessário e que tirou um pouco do ritmo da série e especialmente a continuidade do que vimos nos episódios 1 e 2. Mas enfim, vamos as minhas considerações:

– Mercedes e Rachel caírem tão facilmente nas armações das cheerleaders, pois as duas já mostraram que têm personalidade de sobra e a meu ver não seriam facilmente enganadas assim. Por outro lado, no mundo adolescente elas são as desajustadas, e as cheerleades as populares da escola, então quando elas se aproximam, tornam-se amigas, dão conselhos, logicamente as menos favorecidas ficariam feliz por estarem entrando no tão reduto popular da escola. Eu só acho que elas deveriam ter ficado com os 2 pés atrás e não caído tão facilmente.

– Mercedes não desconfiar que Kurt fosse gay e se apaixonar por ele foi muito forçado. Até tentaram explicar pela carência de ambos os personagens, mas não colou.

– E o grupo Acafellas, a boy band do professor, pra mim foi totalmente um tiro no pé. Ok a idéia de correr atrás de seus sonhos, mas uma boy band com caras de 40 anos, buscando sucesso e tals, diante da vida que já levam na escola e outras obrigações que a vida já impõe, foi também algo meio desnecessário.

Pra mim Acafellas, o episódio 3, ficou meio que sobrando, meio que perdido na trama. Do nada Will e o professor de educação física esquecem a rivalidade devido a Emma (ta bom, entendo o gesto do professor de ed. Física ao fazer isso para tentar agradar Emma e tals), o bad boy do time de futebol se interessa por canto algo que ele vinha criticando desde o início (ok explicaram que o motivo é ele se achar garanhão), Mercedes cantando Bust your window no estacionamento me pareceu algo que caiu de pára-quedas no episódio. E voltando a boy band, foi algo que acredito eu, ninguém estava muito interessado em ver, ouvir ou querer que isso fosse pra frente. Faltou o que no episódio?? Glee cantando.

Mas está valendo a mensagem do episodio não é, de sempre lutar por seus sonhos, correr atrás dos mesmos, acredito eu que foi a idéia de mostrar Will tão empolgado como se fosse um adolescente ainda. A cena da Mercedes cantando, eu acho que cenas assim não combinam muito, parece cena de filme infantil da Xuxa ou qualquer outro nacional do gênero, onde do nada o personagem sai cantando para mostrar o que está sentindo, e acho isso um pouco chato. Não acredito que cenas assim caem bem em Glee, mesmo tendo a idéia de ser um musical, pois precisa ser mais enquadrado, as cenas onde eles cantam até então fazem parte da cena em questão, estão envolvidas, como se fossem um personagem mesmo, a única cena por exemplo que se parece com essa da Mercedes é onde Rachel canta Take a bow no excelente episódio 2 da série, a música, imagens estavam todas interligadas, refletiam o que ela sentia, e não saíram do nada, ela estava no palco cantando e de repente surgem cenas dela vendo o casal Quinn e Finn realçando apenas a dor que ela sentia. Já a de Mercedes foi meio despropositada.

Tivemos a participação do pai de Will (Victor Garber), que apesar do ótimo ator caiu justamente no assunto mais chato do episódio, a mãe de Will também rendeu cenas muito engraçadas, nada tradicional uma mãe assim. Ah sim, Kurt e Mercedes com mais destaque, isso é necessário, até então vimos muito de Finn e Rachel. Mas infelizmente a idéia para dar destaque aos 2 nesse episódio foi boa apenas para Kurt.

De Acafellas, para não ficar apenas falando mal do episódio, digo que o episódio valeu justamente por uma das últimas cenas, quando Mercedes e Kurt conversam, ele fala a ela que é gay, e nessa cena vemos toda a profundidade do sofrimento de Kurt, em se aceitar, em ser aceito, o pavor dos julgamentos, etc. E Mercedes recebe isso com uma ternura que toda cena salvou o episódio. Foi tocante, emocionante e os 2 mostraram uma ótima atuação.

Enfim, espero que Glee não cometa mais deslizes assim. Peço desculpas se muitos não concordam com a opinião aqui postada, talvez alguém possa ter captado uma visão diferente do episódio que eu não vi, mas continuo gostando de Glee e sei que deverão vir ótimos episódios pela frente.

Ah pessoal, desculpe pelos posts anteriores sobre audiências, eu literalmente estou apanhando do blog, e ainda não me encontrei quanto ao tipo de fonte, tamanho, qual estilo fica melhor. Então até eu me adequar, estou testando e literalmente apanhando. Mas obrigado para quem leu até aqui e quem passa pelo blog.

Explore posts in the same categories: Glee, Opinião

Tags: ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: